Após 5 anos com dor no pé, homem descobre câncer terminal no rim

Richard Bernstein, um norte-americano de 62 anos, possuía uma dor persistente no dedão do pé; a causa do incômodo era um tumor

Richard Bernstein, 62 anos, levou um susto ao ser informado pelos médicos que teria apenas 4 dias de vida. A notícia veio após o norte-americano do estado de Nova Jersey, averiguar uma dor recorrente no dedão do pé — que persistia há 5 anos. Bernstein começou a se consultar com podólogos e alguns médicos especialistas, porém sem sucesso em acabar com seu incômodo.

Além da dor no local, o desconforto começou a se espalhar pelo corpo, começando a incomodar seu tornozelo. Bernstein se consultou com um médico especialista em medicina esportiva que acreditou que o homem possuía estenose, um estreitamento dos espaços da coluna.

Após a dor afetar sua mobilidade e sua perna direita inchar, consultou-se com um clínico geral e descobriu duas coisas: sua dor no pé era um câncer no rim e que teria — sem cirurgia — 4 dias de vida.

Como última alternativa, o médico urologista Michael Grasso, diretor do Hospital Phelps, optou por uma cirurgia complexa com a ajuda de mais dois médicos e que duraria 12 horas para a remoção do tumor em seu rim, que afetava seu fígado e bloqueava duas das mais importantes artérias coronárias.

A remoção do tumor foi um sucesso e após três dias sedado e uma semana internado, Richard deixou o hospital e já anda sem ajuda. Seu próximo objetivo é recuperar os 30 kg perdidos durante a operação.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui