A Polícia investiga empréstimo de conta bancária para golpes em GO

O número disponível para a suposta compra do veículo é atendido por um homem que se passa por sargento do Corpo de Bombeiros Militar

Dois suspeitos de envolvimento nos crimes de empréstimo de conta bancária para a prática de golpes foram presos preventivamente em Goiânia, no dia 13 de junho.

As prisões fazem parte da Operação Ágio Premiado da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), que foi desencadeada no segundo semestre de 2021.

Os policiais investigam uma associação criminosa que comete o crime de estelionato ao fazer anúncios em jornais de grande circulação do Estado, em plataformas de comércio on-line ou nas redes sociais, para venda do ágio de um veículo com parcelas de financiamento reduzidas.

Quando despertam o interesse das vítimas, o número disponível para a suposta compra do veículo é atendido por um homem que se passa por sargento do Corpo de Bombeiros Militar.

Na ligação, o golpista afirma que o carro divulgado já foi vendido, mas na sequência dá informações sobre um outro veículo, de um pastor conhecido, que está a venda e que tem condições semelhantes ao carro que a vítima teve interesse.

No entanto, ao ligar no número do suposto pastor, a vítima escutava uma alegação de que o homem tinha urgência para quitar uma dívida e era convencido pelo golpista a efetuar uma transferência de R$ 5 mil.

Os dois suspeitos apreendidos pela polícia foram identificados como responsáveis por vender contas bancárias para a associação criminosa, o que possibilitava as transferências das vítimas durante o golpe.

A PCGO não divulgou o nome dos suspeitos e afirmou que ainda investiga outros envolvidos no caso.

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui