23 remédios estão em falta nas farmácias do país. Confira a lista

As fármacias e drogarias do país estão com estoques desfalcados. Há escassez de uma série de medicamentos. O desabastecimento chega a 23 tipos de remédios (veja a lista abaixo). Antialérgicos, descongestionantes nasais, xaropes para tosse, antibióticos e até novalgina sumiram das prateleiras.

O problema ocorre no DF e em todo o Brasil. Por falta de insumos, a indústria farmacêutica não está conseguindo atender a demanda, que aumentou muito devido a onda de gripe e novo pico de Covid.

“É uma situação angustiante. Não ter para vender o medicamento que as pessoas procuram. Chega pai aflito em busca de um antibiótico para o filho e não encontra”, conta o vice-presidente do Sindifarma no DF, Francisco Messias Vasconcelos.

Ele explica que as entregas da indústria foram reduzidas a 1/5 da necessidade do varejo. “O pouquinho que chega acaba em algumas horas. Evapora”, aponta. Até dipirona está faltando.

A deficiência na indústria farmacêutica é reflexo da guerra entre Rússia e Ucrânia. E também da paralisia da indústria na China (grande fornecedora mundial de insumos) devido ao rigoroso lockdown na pandemia.

Para tentar estimular a indústria, a Câmara de Regulação de Preços de Medicamentos (CMED), órgão federal, autorizou a liberação temporária do valor de remédios em risco de desabastecimento. A medida terá validade até 31 de dezembro deste ano. Mas a alteração de preços não será imediata.

Lista de remédios escassos :

Allegra D

Allegra Pediátrico

Amoxilina

Avamys

Benalet

Bisolvan spray adulto

Busonid Nasal

Celestamine

Citoneurim

Clavulin

Comtan

Corisrina D

Desposteron

Desolex xarope

Flixotide spray

Novalgina

Nasonex spray

Klaricid

Rehidrate

Rinosor

Seki xarope

Venvanse

Novalgina

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui