“Minha Tia Dercy”- tarde de autógrafos

Em homenagem ao aniversário de Dercy que seria no dia 23 de junho, próxima quinta, haverá uma tarde de autógrafos na Galeria Provisória, em Ipanema, que contará com as presenças da autora Lucy Freitas, o artista plástico Anderson Thives e da filha de Dercy, Decimar.

“Minha Tia Dercy” é um livro de memórias da icônica DERCY GONÇALVES escrito por sua sobrinha, Lucy Freitas, que trabalhou e acompanhou a tia por mais de três décadas.

O livro, um lançamento da Editora Agora É, prende a atenção desde os primeiros parágrafos e “diz o que tem que ser dito na lata”, com diria a própria Dercy. Momentos de muitas risadas e outros de muita emoção aguardam o leitor para uma viagem de múltiplos cenários tendo essa artista muito à frente de seu tempo como protagonista.

Com o distanciamento que o tempo proporcionou, Lucy Freitas, espectadora e muitas vezes coadjuvante se sentiu à vontade para entender bem Dercy Gonçalves e mostrá-la dos mais variados ângulos sob sua visão de sobrinha, profissional e fã.

“Minha Tia Dercy” surge também da necessidade de trazer para o público boa parte da vida da artista que não foi abordada na obra de Maria Adelaide Amaral, escrita 14 anos antes da morte da artista.

A capa do livro é um presente para o leitor; uma obra inédita do artista plástico Anderson Thives que fez o trabalho especialmente para o livro.

“O motivo pelo qual escrevi esse livro, foi o de ser mais uma a contribuir para a preservação da imagem de uma artista tão relevante para à cultura brasileira e ratificar a história de uma mulher cujo otimismo e o pioneirismo foram as tônicas principais de sua trajetória. Uma mulher que no início do século passado rompeu com os padrões morais da sociedade para ir em busca do que lhe era imprescindível para viver – a arte de representar.”

Lucy conta que a tia era uma pessoa muito franca, não tinha subterfúgios, dizia tudo que tinha que dizer de uma forma muito direta e isso era que o público esperava dela. Ao escrever sobre sua vida não poderia fazê-lo diferente de sua marca registrada. Quem gosta de Dercy Gonçalves irá se identificar com o livro porque através da narrativa, reviverá Dercy Gonçalves.

A tia exerceu papel importantíssimo na sua formação e a convivência marcou muito a vida da escritora. Dercy sempre foi muito autêntica e sem falsa moral e por isso a grande confiança e admiração.” Eu a tinha num conceito muito alto, ela foi desde a primeira vez que me lembro de tê-la visto, um caminho, uma direção”. Desde muito pequena Lucy  queria seguir os  passos da tia e assim o fez em silêncio. Dercy  só soube que a sobrinha queria seguir a carreira artística quando a viu cantar aos 16 anos. Perguntando se era isso mesmo que queria da vida, deu sempre a maior força. “É o que você quer? Então faça! Na vida a gente não pede licença porque ela pode não dar! Na vida a gente entra de peito e de cabeça erguida, que é pra ser respeitada!”, disse Dercy.

Quando escreveu o livro, a escritora não teve como objetivo surpreender, mas a ideia era não deixar que passagens de sua vida que ela não colocou na biografia, talvez por não achar relevante ou por uma certa modéstia, que não lhe era peculiar, mas que existia, pudessem se perder. Lucy tem certeza de que se Dercy lesse o livro diria que o livro é a sua cara!

Lucy conta que assim que acabou o livro já tinha em mente o que seria a capa e soube que o artista plástico Anderson Thives iria fazer a arte da capa ficou radiante porque além dele ser um artista de renome internacional, sua arte  é inovadora como Dercy sempre foi. O mais interessante é que Lucy não interferiu no processo de criação e quando se deparou com a obra pronta era idêntica ao que  tinha idealizado anos atrás. Até mesmo a forma com que está escrito o título foi como Lucy imaginou e foi neste momento que sentiu o livro foi aprovado por sua tia Dercy.”

Dercy viveu intensamente os seus 101 anos de idade, dos quais 83 dedicou ininterruptamente à sua arte. Esteve presente e deixou sua marca indelével em absolutamente todos os veículos de comunicação e cultura deste país. Sua contribuição para as artes cênicas, com seu jeito descontraído de representar, criou escola reconhecida de fato e praticada por grande parte da classe artística brasileira. Dona de um enorme carisma e uma capacidade criativa invejável, DERCY GONÇALVES atravessou gerações conquistando o respeito e a admiração do povo brasileiro.

MINHA TIA DERÇY

Autora: Luçy Freitas

Capa: Andreson Thives

Editora Agora É

Páginas: 94

Valor: R$42,90;

            R$39,90 Tarde de autógrafos

Vendas online: Amazon e Americanas

Tarde de autógrafos: 23 de junho, quinta-feira

Horário: das 17h às 21h

Endereço: Gala, rua Viscajá, 2, Ipa

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui