Galeria do Hidden destaca a talento de Daisy Barros e Renata Samarco

 

 

Um dos diferenciais do Hidden 2022 é a sua galeria de arte, que ampliou o conceito do projeto de destacar o talento de artistas brasilienses em suas instalações, o que já vinha acontecendo há algumas edições. E agora, o espaço, que já exibiu obras artísticas em seu primeiro mês de funcionamento, exibirá o talento de duas mulheres. As exposições “Sou puro instinto“, com ilustrações de Daisy Barros e Fêmea: o desejo de desejar“, com fotografias de Renata Samarco.

O mundo das artes sempre fez parte do trabalho da ilustradora Daisy Barros. Com 13 anos de carreira como designer e sócia do estúdio Piquenique Design, ela começou a desenvolver seu talento com pinceis e artes plásticas a partir de 2018. De lá para cá, mergulhou no universo das cores e tintas num novo formato de comunicação artística, inspirado em elementos naturais. “Desenhei várias onças-pintadas, sempre com a mesma expressão. Me vejo nela, trazendo a força da mulher, da sobrevivência, do cio, do sangue e da luta. E sempre que termino de desenhar uma onça, vejo também uma carranca de proteção. Os desenhos estão sempre envolvidos com a nossa flora brasileira, que amo pesquisar”, conta.

Embora tenha participado de outros projetos abertos ao público, esta será a primeira vez que Daisy apresentará seu trabalho também em telas. Chamada “Sou Puro Instinto”, a exposição terá conceito profundamente ligado a um sentir visceral e impositivo. Uma ideia na qual se encaixa, perfeitamente, o trabalho de Renata Samarco, amiga e parceira de Daisy em outros trabalhos.

Junto à exposição “Sou Puro Instinto”, Daisy visualizou o trabalho de Renata, convidando-a abrigar as fotografias poéticas do projeto “Desnude-se”, transformada na exposição “Fêmea: o desejo de desejar”. Criado há seis anos, o projeto “Desnude-se” teve início com a proposta de fotografar mulheres reais, sem retoques, sem esconder os corpos verdadeiros que carregam as histórias de vidas. A fotógrafa conta que a experiência de seus ensaios inclui sempre uma boa conversa prévia. O desnudar começa em contar para ela o momento de vida das mulheres que a procuram, o que as instigam e o que já provocou nelas algum trauma. As informações são, então, convertidas em sorrisos, olhares, músculos e movimentos que a fotografada quase sempre desconhece sobre si própria. “É sobre ouvir o inconsciente de quem está ali na minha frente”, explica a profissional. O público poderá ver de perto o domínio do uso da luz pela fotógrafa – que trabalha sempre sem assistentes ou

Equipamento complexo. Para ajudar na curadoria das fotos escolhidas para a exposição, Renata contou com a colaboração da designer de interiores Eliene Lucindo, especialista também em história da arte.

O projeto Hidden 2022 abriu as portas em 2 de junho e tem previsão de funcionamento até o fim da estiagem. Nesta edição, a casa tem capacidade para receber 600 pessoas que poderão circular pelas várias ambientações instaladas no Espaço Eletronorte, na 904 Sul.

SERVIÇO:

Exposições “Sou Puro Instinto” e “Fêmea: o desejo de desejar”.

De quinta a sábado, a partir das 18h

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui