14ª Jornada Literária do DF terá encontros com autores em pontos históricos de Brasília

Nesta edição, voltada para estudantes da rede pública do Paranoá e de Sobradinho, a programação foi dividida em duas etapas, com atividades em agosto e setembro

A 14ª Jornada Literária do DF vem aí! Teremos espetáculo e encontros com o multiartista Ivan Zigg e atividades de turismo cívico-pedagógico em pontos históricos de Brasília. Mais do que um evento, a Jornada firma-se como um programa de formação de novos leitores.

Desde 2016, data da primeira edição, cerca de 120 mil estudantes, professores e mediadores de leitura já participaram das atividades oferecidas pela Jornada Literária do DF. Nesse período, mais de 260 escolas situadas em regiões administrativas fora do eixo do Plano Piloto foram beneficiadas. Em 13 edições, a Jornada já passou por Paranoá, Itapoã, Gama, Ceilândia, Sobradinho, São Sebastião, Brazlândia e Areal.

zigg_2.jpg
Ivan Zigg, um dos autores convidados, em cena

Espetáculo e encontros com Ivan Zigg

No dia 9 de agosto, às 9h30 e às 14h30, Ivan Zigg fará duas apresentações de seu espetáculo. E nos dias 10 e 11 de agosto, realizará três encontros com os estudantes; dia 10, às 9h30 e às 14h30; e dia 11, às 9h30.  Essas atividades acontecem na sede da Associação Jornada Literária DF, que fica no Centro de Desenvolvimento e Cultura do Paranoá (Cedep). O evento é gratuito e aberto à comunidade em geral.

 
torre-de-tv-roberto-castro-mtur.jpg

Torre de TV

Um marco da construção de Brasília, a Torre de TV será palco de um tour guiado, no dia 30 de agosto, com a participação do escritor João Bosco Bezerra Bonfim.

O monumento de 220 metros de altura, sustentado por três pilares de concreto, se destaca na paisagem da capital. A 75 metros de altura está o mirante de onde se tem uma vista privilegiada do Plano Piloto. Nos arredores da Torre, funciona uma já tradicional feira de artesanato, que também conta com diversas opções de comidas regionais. Próximo ao monumento encontra-se ainda a bela Praça das Fontes, que, além do espetáculo diário das águas, transformou-se em ponto de encontro para a população e para a realização de eventos.

308.JPG
SQS 308

Ligada à construção da capital federal, a SQS 308 aparece no livro de Conceição Freitas que presta homenagem aos candangos que ajudaram a erguer a cidade. O local foi escolhido para o encontro com a escritora brasiliense, no dia 13 de setembro, seguido de um tour guiado pela Superquadra.

O ideário do urbanista Lúcio Costa previa um conjunto residencial composto por quatro quadras, equipadas com serviços básicos que proporcionassem boa qualidade de vida aos moradores: escola classe, escola parque, igreja, posto de saúde, cinema, teatro, área de comércio, jardim de infância e um clube social. Mas o único conjunto a cumprir esse plano foi o das Superquadras 107/108 e 307/308 Sul. Isso graças à orientação de JK que, em 1959, determinou que fosse cumprido à risca o projeto de Lúcio Costa. O projeto de ajardinamento da SQS 308 foi feito por Burle Marx.

formação de mediadores.jpg
João Bosco Bezerra Bonfim ministrando oficina de mediação de leitura para professoras da rede pública do DF
Mediação de leitura e formação de novos leitores

Os encontros com os autores são precedidos da leitura mediada, em sala de aula e na nossa sede, das obras escolhidas pela curadoria da Jornada. Essas leituras, por sua vez, só acontecem após os professores das escolas convidadas participarem das Oficinas de Formação de Mediadores de Leitura, ministradas em nossa sede por João Bosco Bezerra Bonfim.

Literatura e patrimônio cultural

A ideia de associar literatura e turismo cívico-pedagógico, na 14ª Jornada, relaciona-se à promoção do gosto pela leitura entre os jovens e à criação de laços afetivos dos novos leitores com a história de Brasília, considerada pela Unesco, desde 1987, um bem do Patrimônio Mundial. Tal associação tem por objetivo, ao final, favorecer a ampliação do universo cultural dos estudantes.

Sobre Ivan Zigg

Ivan Zigg nasceu no Rio de Janeiro. Compositor e cantor, trabalhou em teatro e é autor de mais de cem livros infantojuvenis, como escritor e ilustrador. Um dos nomes mais atuantes pela democratização da leitura no Brasil, Zigg trabalha com o encantamento como principal ferramenta de formação do leitor em encontros que unem pais, filhos e educadores.

Em livros como “Pipoca e Guaraná” (Studio Nobel, 1995) e “Quando os ‘tantans’ fazem tum-tum” (Paulinas, 1999), Ivan inventou histórias contadas só com imagens. Sua obra é considerada pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil como Altamente Recomendável. Em 2004, recebeu o Prêmio Jabuti de ‘Ilustração Para Livro Infantil’, pela obra “Com a pulga atrás da orelha” (editora Salamandra).

A 14ª Jornada Literária do DF é realizada pela Associação Cultural Jornada Literária DF, com o patrocínio da Secretaria de Turismo, e o apoio do Centro de Desenvolvimento e Cultura do Paranoá (Cedep) e do Sesc-DF.

Sobre Conceição Freitas

É cronista e jornalista. Vencedora de 11 prêmios de jornalismo, entre eles um Esso Nacional pela série “Amores Possíveis”. Foi repórter de polícia, cidades, cultura, Brasil e colunista do jornal Correio Braziliense. Atualmente, é colunista do site Metrópoles. Também é autora de “Só em Caso de Amor — 100 Crônicas para Conhecer Brasília” (2009) e “Amantíssima” (2009).

“Bravos Candangos”: O livro traz mais de 50 relatos, publicados entre 2009 e 2010 no jornal Correio Braziliense, com histórias de personagens que ajudaram a construir a capital federal. “Bravos Candangos” tem projeto gráfico de Gabriela Bilá e Isabella Brandalise, que também ilustrou a obra. O encontro será nesta quarta-feira, a partir das 16h30, na sede da Jornada.

Sobre João Bosco Bezerra Bonfim

É poeta e pesquisador; autor de 28 livros, entre poesia, cordéis, infantojuvenis e ensaios. Romance do Vaqueiro Voador (Callis, 2004); in feito (Ed. do Autor, 2009); e A Botija Encantada (DCL, 2016) são três desses títulos. Em seu doutorado pesquisou o cordel; ministra oficinas de letramento literário – de cordel, poesia e narrativas – e é também curador de eventos literários, como a Jornada Literária do DF. Cearense, nascido em Novo Oriente (1961), reside em Brasília desde 1972.

“Lobo-Guará de hotel”: A fábula, ilustrada por Laura Michell, conta a história de um lobinho que, tendo perdido para os humanos o lugar de morar no Cerrado, antes de Brasília, sai à procura de um novo lar, e depois de passar por vários pontos da cidade, como o “despótico zoológico”, consegue abrigar-se em um local inusitado.

A 14ª Jornada Literária do DF é realizada pela Associação Cultural Jornada Literária DF, com o patrocínio da Secretaria de Turismo, e o apoio do Centro de Desenvolvimento e Cultura do Paranoá (Cedep) e do Sesc-DF.

SERVIÇO

14ª Jornada Literária do DF

9 de agosto (9h30 e 14h30): espetáculo de Ivan Zigg, na sede da Jornada, no Paranoá

10 de agosto (9h30 e 14h30): encontro de Ivan Zigg com estudantes do Paranoá e Sobradinho, na sede da Jornada, no Paranoá

30 de agosto (14h): encontro de João Bosco Bezerra Bonfim sobre o livro “Lobo-guará de hotel”, com visita guiada à Torre de TV

13 de setembro (14h): encontro de Conceição Freitas sobre o livro “Bravos Candangos”, com visita guiada à SQS 308

anuncio patrocinado
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.