OS Concursos públicos terão abertas mais de 65 mil vagas em 2024

Confira os certames que devem acontecer em 2024 e aqueles que já estão com as inscrições abertas, no Distrito Federal e em âmbito nacional

 

Entre oportunidades nos governos local e nacional, a previsão é de que, neste ano, sejam abertas mais de 65 mil vagas para o serviço público. Confira a lista de certames previstos em orçamento e com editais lançados – (crédito: Caio Gomez)

int(56)

O cenário dos concursos públicos no Brasil melhorou bastante em 2023. Seguindo o mesmo ritmo, 2024 promete ser ainda melhor, com diversos certames previstos ao longo do ano. Apenas entre os concursos autorizados ainda em 2023, mas que ocorrerão este ano, a previsão é de 14.529 vagas. Somados às vagas anunciadas pelo Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2024, que prevê 50.570 cargos, entre provimento e criação, serão 65.099 oportunidades de garantir o sonho de se tornar um servidor público neste ano, seja no governo local ou federal.

O mais aguardado deles é o Concurso Público Nacional Unificado (CNPU), que ficou conhecido como “Enem dos concursos”. A prova inaugura um novo modelo de seleção, criado pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI).

O engenheiro civil Marcos Costa não esconde a empolgação. Ele está estudando para o concurso do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e pretende aproveitar o conteúdo para o Concurso Nacional Unificado.

Estou estudando com três amigos do trabalho todos os dias na horado almoço, mais ou menos 1 hora e 30 minutos por dia. Nos sábados e domingos, estudo umas 6 horas.Basicamente,estamos assistindo a videoaulas de um curso específico para concursos de engenharia Marcos Costa,engenheiro civil  
Estou estudando com três amigos do trabalho todos os dias na horado almoço, mais ou menos 1 hora e 30 minutos por dia. Nos sábados e domingos, estudo umas 6 horas.Basicamente,estamos assistindo a videoaulas de um curso específico para concursos de engenharia Marcos Costa,engenheiro civil  (foto: Arquivo pessoal)

 

“Estou estudando com três amigos do trabalho todos os dias na hora do almoço, mais ou menos 1 hora e 30 minutos por dia. Nos sábados e domingos, estudo umas 6 horas. Estamos assistindo a videoaulas de um curso específico para concursos de engenharia. Além disso, resolvo questões, junto com esses amigos e pelo aplicativo do QConcursos no celular, porque aí consigo fazer questões em qualquer lugar, mesmo que tenha só um tempinho livre”, conta.

Marcos já trabalhou no Dnit por dois anos, como terceirizado. O engenheiro decidiu iniciar os estudos no ano passado, quando houve indicativos de que seriam abertos concursos na área de infraestrutura de transportes.

A assistente social Raquel Moura também está animada para o Concurso Unificado. Para conseguir um bom resultado, já começou a estudar para o certame por meio da plataforma do Gran Cursos Online. Além do CNU, Raquel também tentará o concurso do Ministério do Meio Ambiente.

Raquel Moura, assistente social, busca uma vaga para exercer sua carreira no setor público
Raquel Moura, assistente social, busca uma vaga para exercer sua carreira no setor público(foto: Arquivo pessoal)

 

do Meio Ambiente. Ela conta que gostou da estrutura do Concurso Unificado, mas achou algumas informações do edital confusas. “Gostei da divisão dos blocos, porém achei difícil entender a questão dos pesos e eixos temáticos. Me surpreendi também em relação às matérias de conhecimentos gerais, pois não caem algumas matérias básicas, como estamos acostumados a ver nos outros concursos.”

A profissional diz que pretende entrar para o serviço público com o objetivo de conquistar mais estabilidade financeira. “Para trabalhar na minha área de assistente social, tem mais oportunidades em concursos públicos. Mas também acabo tentando para outros cargos, pelo salário e pela estabilidade que o concurso oferece. Tenho um filho autista e teria alguns benefícios sendo servidora pública, para poder acompanhá-lo em terapias seria mais fácil do que é hoje, na iniciativa privada.” Segundo o MGI, a relação de concursos que serão autorizados em 2024 ainda não está pronta.

Enem dos concursos

O edital do Concurso Nacional Unificado saiu nesta quarta-feira (10/1), no Diário Oficial da União, após meses de espera. O certame oferta 6.640 oportunidades de níveis médio e superior, divididas entre os 21 órgãos públicos que aderiram ao novo modelo. As inscrições serão abertas em 19 de janeiro e encerradas em 9 de fevereiro. As taxas custam R$ 60, para cargos de nível médio, e R$ 90, para nível superior. Estudantes bolsistas do Programa Universidade Para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) não precisarão pagar a taxa de inscrição do concurso.

Os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas, discursivas e curso de formação (para as carreiras que exigirem a etapa). Os exames estão previstos para serem aplicados em 5 de maio, em 220 municípios.

Seleções locais

Localmente, a proposta também é de reposição dos quadros. Segundo o Governo do Distrito Federal (GDF), os concursos previstos são para a Polícia Civil, nos cargos de delegado, agente administrativo e agente de custódia; Corpo de Bombeiros; Departamento Estadual de Trânsito; Departamento de Estradas de Rodagem; Novacap; e Hemocentro. As carreiras de especialista em saúde e planejamento urbano e infraestrutura também estão na lista.

Vagas de concursos em 2024

Para além das oportunidades oferecidas pelo CPNU, os concursos com editais publicados somam 7.609 vagas. Confira a lista de certames com inscrições abertas, hoje, no Distrito Federal e em âmbito nacional:

Distrito Federal Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF)

  • 102 vagas para assistente administrativo; extensionista rural (economia doméstica, engenharia agronômica e medicina veterinária); e técnico especializado (administração, ciências econômicas, contabilidade, direito e tecnologia da informação).

Universidade de Brasília (UnB)

  • Cinco editais com vagas para professor substituto na área de nutrição, jornalismo, música, pedagogia e artes cênicas, uma em cada departamento. Os períodos de inscrição variam de acordo com cada edital.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB)

  • Dois editais com vagas nas áreas de mecânica, produção moveleira e design, uma em cada departamento.

Nacional
Comando da Aeronáutica

  • Inscrições até 2 de fevereiro, com 100 vagas para os cargos de Eletrônica (31); Administração (20); Enfermagem (10); Eletricidade (10); Informática (15); Laboratório (4); Música Clarinetas – Soprano, Baixo (2); Trompete Bb (1); Trombones – Tenor, Baixo (1); Tuba – Sousafone (1); Obras (5).

Casa da Moeda do Brasil

  • Inscrições até 31 de janeiro, com 54 vagas para os cargos de técnico de segurança— segurança corporativa e patrimonial masculino (20); técnico de segurança— segurança corporativa e patrimonial feminino (20); técnico de segurança— prevenção e combate a incêndio (12); e analista de produção— designer de valores/gravador (2).

Petrobrás

  • Inscrições até 30 de janeiro, com 6.412 vagas para os cargos de enfermagem do trabalho; inspeção de equipamentos e instalações; logística de transportes — controle; manutenção — calderaria; manutenção — elétrica; manutenção — instrumentação; manutenção — mecânica; operação; operação de lastro; projetos, construção e montagem — edificações; projetos, construção e montagem — elétrica; projetos, construção e montagem — instrumentação; projetos, construção e montagem— mecânica; química de petróleo; segurança do trabalho; e suprimento de bens e serviços— administração.

Instituto Nacional de Tecnologia (INT)

  • Inscrições até 8 de fevereiro, 24 vagas para as carreiras de pesquisador e tecnologista.

Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)

  • Inscrições até 22 de março, com 50 vagas para os cargos de: especialista em regulação de serviços de transportes terrestres (10); especialista em regulação de serviços de transportes terrestres — especialidade: direito (10); especialista em regulação de serviços de transportes terrestres — especialidade: economia (10) e especialista em regulação de serviços de transportes terrestres — especialidade: engenharia civil, engenharia de produção, engenharia de transportes e logística, engenharia mecânica, engenharia ambiental, engenharia florestal e engenharia de infraestrutura.

Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)

  • Inscrições até 5 de fevereiro, com 400 vagas para os cargos de pesquisadortecnologista em metrologia e qualidade e analista executivo em metrologia e qualidade.

ATENÇÃO, CONCURSEIRO!

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz):

  • 300 vagas para analista de gestão em saúde, pesquisador em saúde pública e tecnologista em saúde pública;

Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT):

  • 50 vagas para especialista em regulação de serviços de transportes terrestres;

Comissão de Valores Mobiliários (CVM):

  • 60 vagas para analista e inspetor;

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa):

  • 50 vagas para especialista em regulação e vigilância sanitária;

No total, as vagas disponíveis no Concurso Nacional Unificado somam 6.640. Confira a lista dos órgãos que aderiram ao certame:

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI):

  • 279 vagas para analista em ciência e tecnologia;

Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai):

  • 504 vagas especialista em indigenismo (especialidades: engenharia, arquitetura, psicologia, economia) e técnico em indigenismo;

Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa):

  • 520 vagas para analista em ciência e tecnologia, agente de atividades agropecuárias, agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal, auditor-fiscal federal agropecuário, tecnologista e técnico de laboratório;

Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet):

  • 80 vagas para analista em ciência e tecnologia e tecnologista;

Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra):

  • 742 vagas para analista administrativo, analista em reforma e desenvolvimento agrário e engenheiro agrônomo;

Ministério da Educação (MEC):

  • 220 vagas para técnico em assuntos educacionais;

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – (Inep):

  • 30 vagas para pesquisador-tecnologista em informações e avaliações educacionais;

Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI):

  • 1.620 vagas para analista técnico administrativo, arquivista, bibliotecário, contador, especialistas em políticas públicas e gestão governamental, técnico em comunicação social, analista de infraestrutura, arquiteto, engenheiro, analista em tecnologia da informação, analista técnico de políticas sociais, estatístico, médico, psicólogo, técnico em assuntos educacionais, economista;

Ministério do Trabalho e Emprego (MTE):

  • 900 vagas para auditor-fiscal do trabalho;

Ministério da Saúde (MS):

  • 220 vagas para tecnologista;

Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq):

  • 30 vagas para especialista em regulação de serviços de transporte aquaviários;

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel):

  • 40 vagas para especialista em regulação de serviços públicos de energia;

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE):

  • 901 vagas para analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas; tecnologista em informações geográficas e estatísticas; pesquisador em informações geográficas e estatísticas; e técnico em informações geográficas e estatísticas.

Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC):

  • 110 vagas para analista de comércio exterior e analista ténico administrativo;

Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP):

  • 100 vagas para analista técnico administrativo;

Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO):

  • 60 vagas para analista técnico administrativo e economista;

Advocacia-Geral da União (AGU):

  1. 400 vagas para administrador, arquiteto, arquivista, analista técnicoadministrativo, contador, economista engenheiro, estatístico, médico, psicólogo, técnico em assuntos educacionais e técnico em comunicação social;

Ministério da Cultura (MinC):

  • 50 vagas para analista técnicoadministrativo;

Ministério dos Povos Indígenas (MPI):

  • 30 vagas para analista técnicoadministrativo

Agência Nacional de Saúde (ANS):

  • 35 vagas para especialista em regulação de saúde suplementar; .

Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc):

  • 40 vagas para analista administrativo e especialista em previdência complementar.

Os concursos nacionais previstos no orçamento do ano passado e que ainda devem sair em 2024 somam 280 vagas. Confira a lista:

Ministério das Relações Exteriores (MRE):

  • 50 vagas para o cargo de terceiro secretário;

Banco Central do Brasil (Bacen):

  • 100 vagas para analista do Banco Central Do Brasil;

Ministério da Fazenda (MF):

  • 40 vagas para auditor federal de finanças e controle;

Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA):

  • 40 vagas para especialista em regulação de recursos hídricos e saneamento

Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel):

  • 50 vagas para especialista em regulação de serviços públicos de telecomunicações. básico;

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2024 prevê 50.570 vagas em concursos públicos, sendo 47.227 para provimento e 3.343 para criação. Veja a distribuição das vagas por Poder, na esfera federal:

  • Poder Executivo: 40.752 vagas (40.555 para provimento e 197 para criação)
  • Poder Judiciário: 8.759 vagas (5.704 para provimento e 3.055 para criação)
  • Poder Legislativo: 570 vagas (todas para provimento)
  • Defensoria Pública da União: 134 vagas (43 para provimento e 91 para criação)
  • Ministério Público da União: 355 vagas (todas para provimento)
anúncios patrocinados
Anunciando...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.