Suspeito de ataque em Araçatuba é achado morto em cidade a 450 km

0

Homem estava vestido com colete a prova de balas e número da irmã escrito na mão, em Sumaré, na região de Campinas

 

A polícia encontrou na madrugada desta quarta-feira (1º), em Sumaré, na região de Campinas, o corpo de um homem suspeito de ter participado do ataque a agência bancárias em Araçatuba, a cerca de 450 km de distância, dois dias antes. As informações são da Record TV.

Segundo a polícia, o homem vestia um colete a prova de balas e tinha o número do celular da irmã escrito em uma das mãos. As autoridades acreditam na participação dele no ataque, e a Força-Tareca comandada pela Polícia Federal também apura se ele e o crime estão ligados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

O ataque em Araçatuba teve três mortos e outras quatro pessoas ficaram feridas. Entre as vítimas fatais, está o professor de educação física Márcio Victor Possa da Silva, de 34 anos, que foi usado como escudo humano antes de morrer durante a ação criminosa. A polícia afirma que ainda não sabe de onde partiu a bala que matou o professor.

Renato Bortolucci também foi vítima do ataque criminoso. Ele fazia uma transmissão ao vivo mostrando a ação dos bandidos quando foi atingido. As imagens de câmera de segurança mostram que os criminosos começaram a violência na cidade pouco depois da meia-noite.

Dois dias depois dos ataques, as lojas do calçadão de Araçatuba reabriram, mas muitos comerciantes seguem com medo. Os ônibus também voltaram a circular pelo centro da cidade, assim como as aulas foram retomadas em algumas unidades de ensino.

Quatro pessoas seguem internadas na Santa Casa de Araçatuba. Entre elas, está o jovem Cleiton, de 25 anos, que teve os pés e os dedos das mãos amputados depois da explosão de uma bomba.

anuncio patrocinado
Anunciando...