Sucesso no TikTok, casal trans de MG celebra chegada de 2° filho biológico

0

 ‘Foi um susto’ diz Ellen Martins, casada com Rodrigo Bryan. Pais de Isabella, de 4 meses, eles sonham em estrelar comercial de produtos para bebê

 

Com mais de um milhão de seguidores nas redes sociais, incluindo perfis no TikTok, Instagram e YouTube, o casal Ellen Martins e Rodrigo Bryan surpreendeu a internet na última quinta-feira (26/8). Rodrigo está grávido de um mês e meio do segundo filho, apenas quatro meses depois de dar à luz Isabella Victória.

“Quando meu esposo me deu a notícia, tomei um susto! Nós não estávamos esperando pois, depois que a Isabella nasceu, voltamos a tomar hormônios e eles impedem a concepção”, relata Ellen.

“Mas, enfim, estamos felizes. E acho que vai ser uma gravidez tranquila como a primeira. A única coisa que o Rodrigo sente é muito sono. Inclusive, está dormindo!”, completa.

No início de abril, o Estado de Minas acompanhou a chegada da primogênita do casal de Montes Claros, no Norte do estado, e as dificuldades financeiras enfrentadas pelos dois na época. Desempregados, eles temiam não conseguir garantir as necessidades básicas da família.

Agora, conta Ellen, a situação é mais confortável, já que ela e o marido emplacaram a carreira de influenciadores digitais. “Nossos perfis no Instagram e no TikTok cresceram muito, o canal no YouTube também. Com isso, conseguimos fazer renda fechando parcerias e posts patrocinados. Recebemos também repasses de publicidade do YouTube”.

A proposta dos sonhos dos montes-clarenses ainda não veio. “Sonhamos em fazer comerciais de produtos para bebês. Estamos super disponíveis, é só chamar que a gente vai!”, avisa a influenciadora.

Menino ou menina?

Questionada sobre como o casal pretende conduzir a discussão sobre gênero com a prole, Ellen diz que já tomou a decisão com o companheiro.

“Olha, a Isabella é uma menina, assim identificada conforme suas características físicas, sua genitália, assim como nós fomos, quando nascemos. Têm pais que preferem dar um nome mais mais neutro aos filhos para evitar que eles sofram caso se reconheçam como transexuais no futuro, mas eu e o Rodrigo decidimos assim: temos uma menina. Mais tarde, se ela se identificar com outro gênero, daremos todo apoio. Apoiaremos a troca de nome, tudo o que ela quiser”, explica a influencer.

“Mas ela é a menina que eu sempre quis ter. Inclusive fizemos o enxoval todo rosa e furamos a orelhinha. Fomos muito criticados pela comunidade LGBT por isso, disseram que a gente estava alimentando estereótipos de gênero (menino usa azul e menina usa rosa), mas é a nossa decisão”, complementa.

Preconceito

As manifestações que mais incomodam os influenciadores, contudo, são aquelas carregadas de preconceito. Ellen diz que insultos e ofensas são frequentes nas redes sociais. O último ataque ocorreu há seis dias, quando os influenciadores contaram ao público que teriam mais um bebê. “Vocês estão grávidos de novo? Mais uma aberração na Terra”, disparou um usuário do TikTok.

Nos consultórios médicos, o clima também é, por vezes, hostil. “Depois que ganhamos visibilidade, o tratamento melhorou. Mas já fomos constrangidos dentro uma clínica particular, quando meu marido estava grávido da nossa primeira filha e foi fazer ultrassom. O médico foi extremamente invasivo. Ficou perguntando se o Rodrigo tinha pênis, se eu havia retirado meu ‘gogó’. Gravamos tudo e movemos um processo contra ele. A primeira audiência é em janeiro”, desabafa a moça.

 

 

anuncio patrocinado
Anunciando...