Mulher com duas vaginas fala sobre como é viver com a anomalia

0

“Tive dificuldade de me conhecer e entender que esse problema me bloqueava. Já senti medo me machucar durante o sexo, senti medo ao saber sobre limites para gestações, relata a jovem

 

Aos 17 anos, Maysa Rodrigues foi a um ginecologista pela primeira vez. A consulta revelou que ela possui uma condição congênita: ela tem útero duplo.

Isso significa dizer que Maysa tem dois úteros, dois colos e dois canais vaginais. Resumidamente, a jovem natural de Cuiabá-MT possui duas vaginas.

No entanto, a condição é quase imperceptível. Externamente, ela tem uma vulva, um clitóris e o canal da uretra. Ela lida bem com a situação e fala sobre isso nas redes sociais. No Instagram, YouTube e TikTok ela é @isacamaroo.

Agora, Maysa tem feito sucesso contando um pouco sobre a sua história de vida e respondendo perguntas sobre o assunto. Ao UOL, ela contou sobre o seu trabalho. “A maioria das pessoas acha inconveniente que eu fale sobre ter dois úteros e dois canais vaginais. Lido com assédio e comentários grotescos, que gostaria de não ter que lidar. Por outro lado, é satisfatório levar minha experiência a outras mulheres e poder dar dicas de autoconhecimento”, disse.

“Tive dificuldade de me conhecer e entender que esse problema me bloqueava. Já senti medo me machucar durante o sexo, senti medo ao saber sobre limites para gestações. Mas, trazer a minha história para o público, nas redes, é um tabu a enfrentar”, afirmou.

anuncio patrocinado
Anunciando...