O DF assume o segundo lugar no ranking nacional de vacinação

0

Brasília tem 62,4% da população, ou 1,9 milhão de pessoas, imunizadas com, pelo menos, uma dose. Antecipação do reforço começa hoje

A partir de hoje (19/8), o Governo do Distrito Federal (GDF) vai antecipar a aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca contra a covid-19. Pessoas que foram vacinadas com o imunizante de Oxford e que precisam receber o reforço até 31 de agosto, público estimado de 164.554 pessoas, poderão procurar um dos 68 pontos de imunização em qualquer dia, sem agendamento, das 8h às 17h — ou das 9h às 17h, no caso dos drive-thrus.

O DF atingiu o segundo lugar no ranking de vacinação do país, ontem (18/8), com 62,4% da população imunizada com ao menos uma dose. Brasília fica atrás de São Paulo, em que 68,58% tomaram a D1. A informação é do consórcio de veículos de imprensa que compila dados de todas as secretarias de Saúde dos estados brasileiros.

O DF tem 1.904.969 pessoas vacinadas com, ao menos, uma dose dos imunizantes. O reforço foi aplicado em 657.317 moradores da capital, referente a 23,34%. Ontem, 35.120 receberam a primeira dose (D1); 6.839, o reforço (D2); e 10, a dose única da Janssen.

A antecipação da segunda dose é um recurso utilizado pela Secretaria de Saúde para imunizar mais pessoas em menos tempo e incentivar que o público complete o ciclo vacinal. Para a infectologista Ana Helena Germoglio, a decisão é válida desde que não impacte a aplicação de primeiras doses. “Sabemos que a proteção maior é quando temos a imunização completa. Então, quanto mais gente com duas doses mais rápido, melhor”, completa.

Em relação ao cenário da pandemia, a capital do país registrou, entre terça-feira e ontem, 582 novos casos e 14 mortes pela covid-19. No total, são 46,4 mil infecções e 9.863 óbitos desde o início da crise sanitária. A taxa de transmissão está em 0,95. Com as atualizações, a média móvel de casos chegou a 661,6, crescimento de 8% em relação às duas últimas semanas. A mediana de mortes está em 13, o que representa aumento de 2%. As variações indicam estabilidade dos índices.

Xepa

Ontem, a Secretaria de Saúde autorizou que adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades recebessem as doses remanescentes de vacinas contra a covid-19. A medida, segundo a pasta, visa evitar o desperdício. Esse público só pode receber a vacina da Pfizer, já que essa é a única que recebeu autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser utilizada em menores de 18 anos.

A previsão feita pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) é de que, com a próxima remessa de vacinas, os adolescentes sejam incluídos formalmente na campanha de imunização. Entretanto, o Ministério da Saúde não divulgou quantas doses serão encaminhadas à capital federal nem quando. A expectativa do GDF é de que a remessa chegue no fim de semana.

anuncio patrocinado
Anunciando...