Mesmo com Vídeo GRAVADO mostrando briga entre torcidas no Mané Garrincha; A PM nega

0

Imagens nas redes sociais registraram confronto entre torcedores do Flamengo durante intervalo do jogo. Polícia Militar descreve “princípio de tumulto” e nega confusão

A abstinência de quase um ano e meio fora dos estádios não mudou o comportamento de vândalos das arquibancadas. Uma briga entre torcidas uniformizadas do Flamengo foi flagrada no interior do Mané Garrincha durante a goleada por 5 x 1 desta quarta-feira (18/8) pelo duelo de volta das quartas de final da Libertadores.

Torcedores presentes no estádio afirmaram  que a confusão aconteceu durante o intervalo da partida. Com a goleada sobre o time paraguaio Olimpia, o Flamengo garantiu uma vaga na semifinal do torneio.

Nas imagens, compartilhadas nas redes sociais, é possível ver a discussão entre duas torcidas uniformizadas do clube rubro-negro e policiais militares do DF usando spray de pimenta para dispersar a briga, que ocorreu em um dos corredores do estádio que levam às arquibancadas.

Apesar de ter empregado a arma de efeito moral, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF)nega que tenha havido confusão. À reportagem, a corporação informou que o ocorrência foi pontual. “Segundo o comandante do policiamento, tenente Coronel Rezende, houve um princípio de tumulto entre torcedores do Flamengo. Não houve confronto. A PMDF agiu rápido para que não houvesse uma briga generalizada, garantindo a segurança do evento.”

 

Histórico

Não é a primeira vez que os torcedores cariocas se envolvem em confusão no principal estádio da capital federal. Em 5 de junho de 2016, em um jogo contra o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro, torcidas organizadas dos dois times entraram em confronto pesado, por conta da falha de segurança na organização da partida.

No episódio lamentável, que ocorreu durante o intervalo do duelo, um torcedor foi agredido, caiu no chão desfalecido, e continuou recebendo socos, chutes e pisões na cabeça. No ano passado, um torcedor do Palmeiras foi condenado por tentativa de homicídio.

Segundo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o Flamengo e a Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF) firmaram contrato de prestação de serviço de segurança considerando a estimativa de público de 30 mil pessoas, enquanto a capacidade máxima do estádio era de 45 mil. No entanto, foram vendidos mais de 54 mil ingressos (54.665) para o jogo.

O time e a entidade foram condenados a multa de mais de R$ 282,8 mil por danos morais coletivos. O valor deverá ser repassado ao Fundo de Defesa do Consumidor. O valor da condenação ainda não foi pago.

 

anuncio patrocinado
Anunciando...