Mulher é presa após quebrar e incendiar clínica de ex-namorado

0

Após as vítimas informarem os fatos na 38ª DP, de Vicente Pires, os agentes da polícia fizeram uma busca e encontraram a autora na própria residência, em Ceilândia

 

 

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, na tarde de quarta-feira (11/8), uma mulher, 29 anos que perseguia o ex-namorado. A prisão ocorreu durante a execução da Operação Free Fire. Segundo PCDF, a autora e a vítima namoraram por cerca de três anos e haviam se separado há sete meses.

De acordo com as investigações, a autora estava inconformada com o fim do relacionamento, por isso ameaçava a vítima, um médico de 51 anos de idade. Mensagens de áudio contendo ameaças, entre as quais a de quebrar o escritório médico e a casa da vítima, de acabar com ele e com toda sua família, haviam sido enviadas ao ex-namorado pela autora um dia antes da ocorrência.

A mulher, decidida a cumprir as ameaças, invadiu a clínica médica da vítima em Vicente Pires, na quarta-feira (11/8). Ao chegar no local, ela entrou na sala de ecografia e passou a quebrar os aparelhos. Utilizando álcool e fósforos, a mulher colocou fogo em um lençol de uma das macas do consultório, fazendo com que o incêndio se propagasse aos demais objetos no local.

Cerca de dez pessoas estavam presentes no prédio da clínica no momento do incêndio. O fogo não atingiu as demais instalações devido a rápida intervenção dos funcionários, que conseguiram abafar as chamas ainda no início.

Um dos funcionários da clínica foi agredido pela autora da ação. A vítima teve lesão no olho esquerdo. Apenas após a chegada de um sócio do ex-namorado na clínica a autora deixou o local.

 Pânico entre funcionários

Em outro ponto do prédio, funcionários de um laboratório se trancaram no interior de uma sala, imaginando que poderia ser algum tipo de ataque. Após as vítimas informarem os fatos na 38ª DP, de Vicente Pires, os agentes da polícia fizeram uma busca e encontraram a autora na própria residência, em Ceilândia.

Já na delegacia, a mulher relatou que havia sido humilhada, agredida e ameaçada pelo ex-namorado durante o relacionamento e que, após tentarem retomar a relação, ele teria discutido com ela por ciúmes, quando então havia ameaçado toda sua família. A autora disse ainda que ficou revoltada com tais ameaças e decidiu incendiar a clínica do ex-namorado para que ele a deixasse em paz.

Prejuízo

Na ocasião, a autora quebrou um aparelho de ultrassonografia, sete monitores, um teclado, uma CPU, uma impressora e um token. O prejuízo estimado foi de R$ 200.000,00.

A mulher foi conduzida para a carceragem da Divisão de Controle e Custódia de Presos (DCCP), onde permanecerá à disposição da justiça.

  • Clínica onde ocorreu a ação

anuncio patrocinado
Anunciando...