ALGUMAS VARIANTES DA COVID-19

0

Por LOWRY LANDI

O vírus SARS-CoV-2, que é o vírus responsável pela COVID-19, pode sofrer várias mutações ao longo do tempo, dando origem às variantes. As principais mutações até então identificadas na época da construção deste artigo são:

VARIANTES

LUGAR DE ORIGEM

CARACTERÍSTICAS

ALFA

(B.1.1.7)

REINO UNIDO

MAIOR CAPACIDADE DE TRANSMISSÃO + MAIOR CAPACIDADE DE INFECÇÃO.

BETA

(B.1.351 OU 501Y.V2)

ÁFRICA DO SUL

MAIOR CAPACIDADE DE TRANSMISSÃO + CAPAZ DE ENFRAQUECER A AÇÃO DOS ANTICORPOS CONTRA O VÍRUS.

GAMA

(P.1)

BRASIL

MAIOR CAPACIDADE DE TRANSMISSÃO + CAPAZ DE ENFRAQUECER A AÇÃO DOS ANTICORPOS CONTRA O VÍRUS.

DELTA

(B.1.617.1/2/3)

ÍNDIA

MAIOR CAPACIDADE DE TRANSMISSÃO, NO ENTANTO AINDA SÃO NECESSÁRIOS MAIS ESTUDOS QUE CONFIRMEM O POTENCIAL DE TRANSMISSÃO E RISCO DE MORTALIDADE.

Apesar da maior capacidade de transmissão, até o momento não existem evidências científicas que essas variantes possam estar relacionadas com casos mais graves de COVID-19, sendo necessários mais estudos que permitam entender melhor o comportamento dessa nova forma variável do vírus e se é necessária a adoção de novas medidas de prevenção.

Não existe um tratamento específico para a COVID-19, sendo recomendadas medidas de suporte, como hidratação, repouso e alimentação leve equilibrada. Além disso, também estão indicados os remédios para febre e analgésico, como Paracetamol, e remédios que possam ajudar a melhorar a imunidade e combater os sintomas, desde que usados sob supervisão do médico, para facilitar a recuperação.

O risco de complicações graves por COVID-19, como a pneumonia, parece ser maior em pessoas acima dos 60 anos e todas as que possuam o sistema imune enfraquecido. Dessa forma, além dos idosos, também fazem parte do grupo de risco:

o   1 – Pessoas com doenças crônicas, como câncer, diabetes, insuficiência renal ou doenças cardíacas;

o   2 – Pessoas com doenças autoimunes, como lúpus ou esclerose múltipla.

o   3 – Pessoas com infecções qe afetam o sistema imune, como o HIV;

o   4 – Pessoas que estejam fazendo tratamento contra o câncer, especialmente quimioterapia;

o   5 – Pessoas que tenham feito uma cirurgia recente, principalmente transplantes;

o   6 – Pessoas que estejam fazendo tratamento com imunossupressores.

Além disso, pessoas com obesidade (IMC acima de 30) têm também maiores risco de desenvolver complicações graves, isso porque o excesso de peso faz com que o pulmão tenha que trabalhar mais para que o corpo seja oxigenado corretamente, o que também influencia na atividade do coração. É comum também que associado à obesidade exista outras doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, tornando o corpo susceptível ao desenvolvimento de complicações.

CORONAVÍRUS é na verdade o nome dado a um grupo de vírus pertencentes à mesma família, a CORONAVIRIDADE, que são responsáveis por infecção respiratórias que podem ser leves ou bastante graves dependendo do coronavírus responsável pela infecção.

O NOVO CORONAÍRUS é na realidade conhecido na comunidade científica como SARS-CoV-2 e a infecção causada pelo vírus que é a COVID-19. Outras doenças conhecidas e causadas por outros tipos de coronavírus são, por exemplo, a SARS e a MERS, responsáveis pela Síndrome Respiratória do Oriente Médio, respectivamente.

anuncio patrocinado
Anunciando...