Mais uma derrota da globo! Com a Lei do Mandante faz a Globo repensar a transmissão do futebol

0

O monopólio acabou com a mudança da Lei. E a cúpula da emissora carioca analisa se vale a pena seguir gastando tanto com o futebol. A média da audiência tem caído há anos

 

Acabou o monopólio do futebol da Globo.

E sua direção pensa se vale a pena brigar, pagar muito mais, para ter um produto cuja audiência cai nas tevês abertas do mundo todo.

A reviravolta vem acontecendo há anos, quando outras emissoras se articularam para tomar transmissões da emissora.

Foi assim na Libertadores, no Brasileiro, no Campeonato Carioca.

A Copa América tambem lhe foi tomada.

Os clubes, com o apoio significativo do governo federal, conseguiram.

A Câmara dos Deputados aprovou a mudança que tira o poder de mais de 40 anos da Globo.

Agora, resta só o Senado.

Se a emissora carioca conseguiu que os contratos com os clubes sejam respeitados até 2024, o mesmo não se aplica a clubes que estão na Segunda Divisão e conseguem subir, por exemplo. Sem contrato com emissora alguma, esse clube poderá arcar com a transmissão dos seus jogos. Mesmo o adversário tendo compromisso com a Globo.

Daí a cúpula da Globo estar investindo sem volta nos seu streaming.

E as pesquisas indicam tendência de queda de audiência do futebol.

Os preços das transmissões dos campeonatos não são mais compatíveis com a emissora que vive uma gravíssima crise financeira, daí a explicação para centenas de demissões.

Os patrocinadores também se alarmam com a perda de telespectadores.

Por isso, a cúpula da Globo pensa a sério o que fazer com o futebol. Não só em 2025, quando terminar o contrato com os clubes pelo Brasileiro.

Mas já. Os Estaduais já não a interessam como antes. Perdeu o Carioca, o Paranaense. O Paulista já terá transmissão em 2022, no youtube.

A Conmebol inflacionou as Eliminatórias. Assim como a Copa América e a Libertadores que foram parar no SBT.

A Copa do Mundo do Catar será a grande referência. Caso o Brasil não vença, outra vez, pela quinta vez seguida, a tendência é a publicidade apostar em outros produtos.

Vender as cotas do futebol já em 2021 não foi tarefa fácil.

Os clubes podendo negociar seus jogos é algo que atinge diretamente a Globo. Os clubes não vão mais se submeter à emissora carioca.

Os diretores da Globo não estavam preparados para a Lei do Mandante.

E estão pensando na revolução que acontecerá já com os quatro clubes que subirem da Série B. Sem contratos na Série A, podem virar as costas à Globo. E negociarem seus jogos, ficando com todo o dinheiro de patrocínio.  Depois, em 2023, a emissora pode ficar também sem outros quatro que subirão.

A emissora também perdeu a Champions, que foi sua, para o SBT.

A Globo, por conta do monopólio, tem uma relação umbilical com o futebol.

Tradição.

Mas a relação está cara demais.

Os tempos já mudaram.

O futebol já foi muito mais essencial do que é hoje.

Principalmente, quando fazia o país campeão mundial.

A Globo repensa, a sério, como lidar com o futebol, depois da Lei do Mandante.

Foi um golpe poderoso para a emissora…

anuncio patrocinado
Anunciando...