Corpo de mulher é desenterrado e tem genitália mutilada em Minas

0

A mulher morreu em decorrência de uma pneumonia aos 27 anos e havia sido sepultada no último sábado na cidade de Gurinhatã, no Triângulo Mineiro

 

A Polícia Civil investiga a violação de um túmulo e a mutilação do corpo de uma mulher de 27 anos, no cemitério do distrito Flor de Minas, no município de Gurinhatã, no Triângulo Mineiro. Ela tinha morrido de pneumonia e sido sepultada no sábado (10/7). Ainda não há suspeitos.

A violação do túmulo foi descoberta por um prestador de serviços do município, que estava no cemitério para prestar homenagem a um parente, também enterrado no local.

O homem percebeu que o corpo de Poliana Pereira estava exposto e com pernas para fora do jazigo. Quando se aproximou, percebeu que, além de o caixão estar aberto, a genitália da mulher estava cortada.

A Polícia Militar foi chamada e o vilipêndio de cadáver registrado. O local, entretanto, não tem câmeras e não testemunhas até o momento que possam ajudar a apontar o autor.

Poliana Pereira era natural do distrito de Flor de Minas, morava em Ituiutaba, também no Triângulo, onde trabalhava como vendedora. No início do ano teve COVID-19, se recuperou, mas a doença a fez mais suscetível à pneumonia, segundo médicos. Ela ficou duas semanas internada, mas acabou sendo vítima da segunda doença. Deixou dois filhos, de 11 e 9 anos.

O corpo será novamente periciado em um instituto médico legal em busca de pistas sobre quem poderia ter aberto a sepultura e o mutilado. Até agora não foi divulgado o laudo do exame.

anuncio patrocinado
Anunciando...