Bebê morre após médicos lhe darem gás hilariante ao invés de oxigênio

0

A criança nasceu sem respirar, mas a equipa médica que a tentou salvar cometeu um erro que ditou a morte do bebê

 

Um recém-nascido morreu depois de os médicos lhe terem dado gás nitroso, também conhecido por gás hilariante, em vez de oxigênio no hospital.

Apenas uma hora depois de ter nascido, o pequeno John Ghanem morreu devido a este erro, em que os médicos teriam usado um equipamento errado quando tentavam fazer o bebê respirar.

O incidente aconteceu em 2016 no Bankstown-Lidcombe Hospital, em Sydney. A médica de Sonya, mãe do bebê, sujeitou-a a uma cesariana de urgência porque se deu conta de que o bebê tinha o cordão umbilical enrolado no pescoço.

A criança estaria já sem respirar quando veio ao mundo e a equipa médica pensou ter-lhe dado oxigênio. Mas quando perceberam que o bebê não estava reagindo à máscara de oxigênio efetuaram manobras de reanimação mas nada resultou.

O recém-nascido não resistiu e só meses depois se percebeu o que esteve na origem do erro. O equipamento em causa tinha óxido nitroso ao invés de oxigênio. A descoberta só foi feita quando um caso semelhante aconteceu na Índia, destaca o Mirror.

A administração do hospital fala num “erro de instalação” de um equipamento que esteve durante um ano sem ser detectado.

Sonya e Youssef, os pais do bebê, dizem que ainda hoje sofrem com a perda do filho, e que chegam a entrar no seu quarto com a esperança de o ver deitado no seu berço.

anuncio patrocinado
Anunciando...