Programa vai oferecer serviços diversos a mulheres rurais

0

Em ação conjunta com outros órgãos do GDF, Secretaria da Mulher atenderá cerca de 100 assentadas em Sobradinho nesta quinta (8)

A unidade móvel da Secretaria da Mulher (SMDF) irá visitar nesta quinta-feira (8) a comunidade rural do assentamento Chapadinha, localizado no Lago Oeste, em Sobradinho. Na ocasião, será lançado o projeto Secretaria da Mulher no Campo, realizado com apoio das Secretarias de Turismo (Setur), Saúde (SES), Segurança Pública (SSP), Desenvolvimento Social (Sedes) e do Trabalho (Setrab), além de parceiros não governamentais.

Trabalho conjunto de secretarias e instituições oficiais vai tornar mais acessíveis os serviços oferecidos pelo GDF e colocar em prática as políticas públicas voltadas às moradoras do campo

A proposta é levar às mulheres que vivem em áreas rurais abordagem psicossocial; debates educativos sobre direitos, legislação e formas de combate à violência de gênero, além de serviços de prevenção e orientação em saúde feminina. Também serão oferecidas oficinas de capacitação, gratuitas e virtuais, voltadas para a autonomia financeira e econômica da mulher, oferecidas pela SMDF.

O trabalho conjunto de secretarias e instituições governamentais vai tornar mais acessíveis os serviços oferecidos pelo Governo do Distrito Federal (CDF) e colocar em prática as políticas públicas voltadas às moradoras desses locais mais distantes. Vai também promover a escuta das demandas da comunidade.

Ao longo do dia, entre 9h e 16h, moradoras da Chapadinha e do acampamento Betel poderão solicitar, entre outros direitos, a emissão da carteira de artesã pela Setur, se inscrever no Cadastro Único da Sedes ou no Programa Prospera, da Setrab. Elas ainda vão participar de uma oficina de pintura oferecida pela SSP ou de uma oficina de suculentas, proposta pela Emater.

A expectativa é de que cerca de 100 mulheres sejam atendidas durante a ação. Serão distribuídas 50 senhas pela manhã e mais 50 no período da tarde

A SES vai promover diversas ações voltadas à prevenção e ao cuidado com a saúde da mulher, como agendamento de exame citopatológico; vacinação contra influenza e hepatite; realização de testes rápidos de hepatite B e C, HIV e sífilis; além da orientação de como manter a saúde bucal. Serão distribuídos kits de higiene dental e preservativos feminino e masculino, e  será feita a aferição de pressão arterial dos interessados.

A expectativa é de que cerca de 100 mulheres sejam atendidas durante a ação. Serão distribuídas 50 senhas pela manhã e mais 50 no período da tarde. Todo atendimento respeitará as normas de distanciamento e de segurança impostos pela pandemia da covid-19.

A iniciativa é realizada de acordo com as demandas apresentadas pelas mulheres rurais, quilombolas, ciganas e indígenas, participantes das entrevistas realizadas para a elaboração de políticas públicas que serão incorporadas ao I Plano Distrital de Políticas para Mulheres (II PDPM).

Também foram ouvidas necessidades consideradas prioritárias pelas representantes do Fórum Distrital Permanente das Mulheres do Campo e Cerrado. Além do Secretaria da Mulher no Campo, será lançado, no mesmo evento, o selo que identifica o Fórum, elaborado com a participação de suas integrantes.

No dia 16 de julho, o programa Secretaria da Mulher no Campo leva a mesma programação ao Assentamento Oziel Alves (DF 170, km 7, Rua 25, Chácara 39, Planaltina).

*Com informação da Secretaria da Mulher (SMDF)

anuncio patrocinado
Anunciando...