Presidente Jair Bolsonaro vai pedir investigação contra Luiz Miranda

0

Para Bolsonaro, algo foi armado, e quem “buscou armar isso daí vai se dar mal”. Miranda e o irmão depõem à CPI da Pandemia hoje

 

 

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta sexta-feira (25), que vai pedir abertura de inquérito contra o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). O nome do parlamentar está em voga desde o início da semana, quando ele revelou que tentou avisar Bolsonaro de supostas fraudes na compra da vacina contra a covid-19 Covaxin.

“Olha a vida pregressa dele, é lógico que vai abrir inquérito”, disse Bolsonaro, que esteve em Sorocaba-SP nesta manhã. O presidente ainda negou superfaturamento na compra da vacina — o imunizante foi comprado por um valor 1000% acima do que a fabricante havia determinado.

““Foi comprada a vacina? Eu não posso participar de tudo […] Dei um recibo meu para ele [Luis Miranda]? Foi consumado o ato? Dias depois daquilo foi retificado [o documento]. Se quiser superfaturar alguma coisa em 1.000% até cego vai ver”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro já havia dito ontem, em live nas redes sociais, que pediria investigação sobre Miranda. “Isso aconteceu em março. Quatro meses depois, ele resolve falar para desgastar o governo. O que ele quer com isso?”, indagou. “Andou comigo de moto em Brasília. Esteve aqui conversando comigo. Eu abro as portas do Alvorada para todo mundo. De repente, o cara ‘vapt’. Vai ser apurado. Com toda certeza, quem buscou armar isso daí vai se dar mal”, completou o presidente.

Luis Miranda também recebeu declarações do secretário-geral Onyx Lorenzoni — estas, em tom de ameaça. Lorenzoni declarou que Miranda vai se acertar com Deus, mas que também teria que se acertar “com a gente”. O secretário também quer que o parlamentar seja investigado.

O deputado e o irmão dele, que é servidor do Ministério da Saúde e diz que foi coagido a fechar a compra da Covaxin, prestam depoimento à CPI da Pandemia nesta sexta-feira (25), a partir das 14h.

anuncio patrocinado
Anunciando...