CCBB recebe a “Opera Brasilis” com a soprano brasiliense Manuela Korossy, Quinteto da OSTNCS, Banda Choro Livre Instrumental e Orquestra Quadrafônica

0

“Opera Brasilis”

11 de julho de 2021 Teatro do CCBB Brasília com transmissão online ao vivo pelo YouTube do Banco do Brasil. A jovem soprano brasiliense Manuela Korossy, selecionada para a Juilliard School (Nova York), se apresenta com Quinteto de músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. A apresentação ainda conta com as presenças da Banda Choro Livre Instrumental e da Orquestra Quadrafônica

O projeto “Opera Brasilis” aporta no Teatro do CCBB Brasília no dia 11 de julho de 2021, a partir das 19 horas. A apresentação ganhará transmissão online ao vivo via Canal do YouTube do Banco do Brasil (youtube.com/bancodobrasil).

O espetáculo sonoro e visual enaltece a tradição e ao mesmo tempo lança um olhar contemporâneo sobre a Ópera, além de aproximar o público do gênero e dos talentosos artistas de Brasília.

O palco recebe a virtuosa soprano Manuela Korossy. Com apenas 19 anos, a brasiliense vai realizar seu grande sonho: Estudar na Juilliard School. A escola superior de Nova York é reconhecida como a instituição de maior prestígio no mundo quando se trata da formação em Música.

A jovem Manuela Korossy e um quinteto de músicos selecionados dentre integrantes da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro promoverão um encontro entre a música europeia do século XIX e a brasilidade de Carlos Gomes, Heitor Villa-Lobos e Claudio Santoro. A noite ainda contará com as presenças da Banda Choro Livre Instrumental e da Orquestra Quadrafônica.

O “Opera Brasilis” nasce do anseio de tornar a arte lírica brasileira mais acessível a todas as audiências e visa também a desmistificar a falsa ideia que se tem de que a música clássica é algo antiquado e distante do grande público.

Ópera e Tecnologia:

Para a apresentação, o palco do Teatro do CCBB Brasília vai receber uma tela semitransparente com projeções mapeadas que, aliadas à iluminação cênica do palco, imprimirão um diálogo da Música com Artes Visuais e Tecnologia. O projeto de iluminação personalizado para o espetáculo inova e moderniza o formato das apresentações de óperas no Brasil.

Live Digital:

A apresentação da “Opera Brasilis” (11 de julho) será transmitida pelo Canal do YouTube do Banco do Brasil em formato de Live, levando música e cultura a todos no conforto de suas casas. A transmissão ao vivo pode ser acessada via youtube.com/bancodobrasil

Protocolos de segurança:

Todas as medidas de segurança contra a Covid-19 serão tomadas e a Orquestra se apresentará com um número reduzido de músicos, afastados entre si no palco, e a plateia estará disposta de forma que as medidas de distanciamento social sejam seguidas, oferecendo proteção sanitária ao público e aos artistas.

Ópera no Brasil:

A Ópera foi um gênero de grande importância no Brasil até a década de 1950. Os teatros ficavam lotados, havia muitas empresas de produção locais. Todas as grandes estrelas internacionais excursionaram por nossas principais casas de ópera. Alguns estudiosos dizem que a Bossa Nova foi responsável pelo desaparecimento da Ópera no Brasil

A Ópera passou a representar tudo o que era para ser evitado na cultura europeia: a face dramática exagerada, a representação fácil emocional. No entanto, muitos acreditam que contribuições estéticas do estilo permaneceram latentes no inconsciente da música popular brasileira.

Manuela Korossy:

A soprano Manuela Korossy, natural de Brasília, iniciou seus estudos em Piano Erudito pela Escola de Música de Brasília e posteriormente em Canto Erudito pela mesma instituição.

Atualmente é aluna do bacharelado em Canto Erudito pela Universidade de Brasília (UnB) e estuda com os professores Vilma Bittencourt e Franklin Sagredo Martins. Debutou como solista em 2019 no recital Chez Nous.

No primeiro semestre de 2021, Manuela foi aceita para o bacharelado em voz na Juilliard School em Nova Iorque, onde concluirá sua graduação.

Manuela também foi convidada pelo maestro Claudio Cohen a participar de concertos ao lado da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro. Fez o papel título da ópera Rita, de Donizetti; o Espírito da Música, na ópera L’Orfeo, de Monteverdi; e cantou a primeira parte do Messias, de Haendel, como solista.

Ao longo da carreira a solista vêm desenvolvendo seu repertório no estudo de papéis operísticos e peças de câmera, além de participar de projetos e masterclasses ministrados por nomes como a mezzo soprano Edineia de Oliveira (SP – Brasil) e a soprano Rachel Willis Sorensen (EUA).

Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro:

Fundada em março de 1979 pelo Maestro e compositor Cláudio Santoro, a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro é uma das principais instituições do gênero no Brasil.

Em sua trajetória de 42 anos de existência a OSTNCS, realizou milhares de concertos, temporadas de ópera e ballet, acompanhou importantes artistas nacionais e internacionais, realizou gravações, turnês nacionais e internacionais.

Os músicos selecionados para o evento fazem parte da OSTNCS e se apresentarão no CCBB Brasília em formato de quinteto com a regência do maestro Claudio Cohen.

Banda Choro Livre Instrumental:

Filho hoje do Clube do Choro de Brasília, o regional Choro Livre tem no seu batismo a tradução de como vê e toca o gênero: criativo e aberto a novas influências. Fiel à raiz, mas sem medo de dogmas, o conjunto “sacode a poeira e dá a volta por cima”, fazendo uma leitura contemporânea dos clássicos do Choro e complementando o repertório com novos autores e composições próprias.

O Choro Livre já atuou ou dividiu o palco com monstros sagrados da MPB, de Nelson Cavaquinho a Clementina de Jesus, de Moraes Moreira, Armandinho a Paulinho da Viola, de Hermeto Paschoal a Sivuca.

Reco do Bandolim & Choro Livre já excursionaram pela Europa, Ásia, África, América do Sul e América do Norte. Participaram de festivais de música e fizeram shows nos Estados Unidos, China, Canadá, Áustria, Espanha, Portugal, França, República Tcheca, Tunísia, Emirados Árabes, Argentina, Peru, Suriname e Uruguai.

Orquestra Quadrafônica:

A Orquestra Quadrafônica é um projeto inédito de Brasília que reúne músicos renomados da cena da música hoje.

Inspirados por jams similares que ocorreram com muito sucesso no Museu da Imagem e do Som em São Paulo, tendo sido inclusive o embrião de bandas como Karnak e Funk Como Le Gusta.

A Orquestra Quadrafônica se propõe juntar elementos do jazz, do rap, da música africana e eletrônica moderna para apresentar um som dançante e atual, inspirado em nomes consagrados do jazz atual, como Kamasi Washington e Thundercat.

Serviço: “Opera Brasilis”

Local: Teatro do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília (Setor de Clubes Sul – Trecho 2 – Lote 22)

Data: 11 de julho de 2021 – Das 19:00 às 21:30

Transmissão ao vivo via youtube.com/bancodobrasil

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 à venda no site eventim.com.br (meia-entrada para clientes BB (pagamento com Ourocard), estudantes e professores, crianças com até 12 anos, maiores de 60 anos, pessoas com deficiência e suas acompanhantes e casos previstos em Lei).

Classificação indicativa: Livre

Confira as normas de visitação e segurança referentes à COVID-19 no site www.bb.com.br/cultura e na emissão do ingresso.

 

Informações: (61) 3108-7600 ou pelo e-mail ccbbdf@bb.com.br

anuncio patrocinado
Anunciando...