Medo de nova erupção faz 400 mil pessoas deixarem cidade congolesa

0

Autoridades retiraram moradores de 10 distritos de Goma, na Republica Democrática do Congo, após novas explosões em vulcão

 

 

As autoridades da República Democrática do Congo (RDC) ordenaram a evacuação de 400.000 pessoas em dez distritos da cidade de Goma, no leste do país, diante do risco de uma nova erupção do vulcão Nyiragongo, informou nesta sexta-feira (28) o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).

Segundo o Observatório Vulcanológico de Goma, os fortes tremores que continuaram ontem, um deles de 4,9 graus na escala Richter, poderiam causar mais escape de lava de fendas na montanha.

A primeira erupção de lava, pó e gás no último dia 22 de maio matou 30 pessoas, destruiu casas, escolas e instalações de saúde, bloqueou estradas e causou danos nos sistemas de abastecimento de água e eletricidade.

“Até agora, a atenção humanitária tem-se concentrado nas pessoas diretamente afetadas pela erupção vulcânica e nos bairros de Goma sem acesso à água, mas, com o deslocamento maciço de pessoas, o foco operacional está se expandindo”, disse o porta-voz do OCHA, Jens Laerke, em uma coletiva de imprensa em Genebra.

Seguindo a ordem de evacuação das autoridades, milhares de pessoas tentaram fugir pelas principais vias de Goma, principalmente a pé, mas também em carros e barcos, causando engarrafamentos à medida que os fortes tremores continuavam.

“Desde ontem à noite, 400 pessoas chegaram da República Democrática do Congo a Ruanda devido à atividade vulcânica, mas esperamos que cheguem mais”, acrescentou o porta-voz da Agência das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), Babar Baloch, que expressou sua gratidão pelo fato de Ruanda manter suas fronteiras abertas nestas circunstâncias.

As necessidades na província congolesa de Kivu do Norte, da qual Goma é a capital, já eram grandes, uma vez que a região abriga 44% dos cinco milhões de deslocados internos do país e 33% das pessoas que vivem ali sofrem de grave insegurança alimentar.

anuncio patrocinado