Android 12: Confira a maior mudança visual do Google [Hands-on]

0

A Google apresentou na última semana o Android 12 no Google I/O, evento anual oferecido para desenvolvedores. É claro que muitas novidades foram anunciadas, mas hoje falaremos sobre os pontos específicos do Android.

 

Antes de mais nada, vale lembrar que essa é realmente apenas uma prévia para o público. Batemos um papo com o pessoal da Google e disseram que boa parte das funções seria liberada a partir do segundo beta.

Então, infelizmente vamos ter que esperar um pouquinho e conferir o que já está disponível agora no Android 12. Além de como Samsung, Apple, Xiaomi e outras influenciaram na maior mudança de design do Android nos últimos anos.

Design

O Android 12 só deve ser lançado publicamente em meados de agosto. Até lá, podemos esperar por mais adições ou remoções de recursos. Sobre a compatibilidade com dispositivos, é bom ficar de olho por aqui que a gente sempre está publicando as listas dos aparelhos que podem receber a atualização.

Em fevereiro, quando a Google lançou a prévia do Android 12 para desenvolvedores, eles deixaram bem claro que “a privacidade está no centro de tudo o que fazemos”. Agora, eles focam mais na usabilidade e em como isso pode chegar no usuário.

Por exemplo: foi citado que uma nova API permitiria o uso de imagens, vídeos, áudios e mais entre os apps. Ou seja, será possível arrastar mídias de um local para o outro, como uma imagem do Chrome direto para um contato no WhatsApp. Mas, não nesse beta.

Android 12Android 12 (Imagem: Divulgação/Google)

O que a gente viu nesse beta foram grandes mudanças de visual. Eu estou usando a atualização desde a semana passada e, bom, é o Android. Tudo está praticamente no mesmo lugar, só que as coisas estão sim diferentes.

Agora a gente tem uma variedade de novas animações. Tem animação nova ao rolar páginas até o início ou final (bounce); de bloqueio e desbloqueio de tela; de limpar notificações e no relógio enorme na tela bloqueada; quando a gente entra ou sai da multitarefa; para indicar o carregamento; para abrir ou fechar apps e até mesmo para clicar em um botão.

Outra mudança bem interessante vai permitir que o Android adapte sua paleta de cores de acordo com o papel de parede do usuário, o que será opcional. É só trocar o papel de parede e o sistema troca as cores em tudo quanto é lugar.

Android 12Android 12 (Imagem: Divulgação/Google)

O que nós vimos nesse beta é que outras áreas do sistema foram reformuladas. A central de notificações e as ações rápidas, por exemplo, estão com um visual completamente diferente. Agora, as notificações ficam mais agrupadas, o que faz mais sentido, e as configurações aparecem em grandes botões, e não mais em pequenos ícones.

A Google também teve que fazer uma outra jogada para organizar essa nova interface. Caso o usuário queira usar o botão de energia para o Google Assistente, o menu de casa inteligente e atalhos do painel como do Google Pay, passam a ser exibidos na própria central.

Em um vídeo, a Google também mostra um pequeno botão na tela bloqueada que parece um ícone de cartão de crédito. Talvez seja um atalho para o Google Pay, como o que o iOS 14 tem ao apertar duas vezes o botão principal para o Apple Pay.

Material You

Pelo o que deu pra ver até agora, toda a interface agora tem cantos arredondados, cores suaves e pode ser bem personalizável. Essa é a maior mudança visual no Android desde 2014, quando eles lançaram o Material Design. Essa nova versão se chama Material You.

O sistema ainda tem botões inferiores mais espaçados, com mais margem e novos widgets. A Apple parece que conseguiu “subir o nível” no iOS 14 mesmo tendo lançado widgets 12 anos depois do Google. No Android 12, eles têm mais formas e formatos, são adaptativos e mais interativos. Mas também só devem chegar nos próximos betas.

Android 12Android 12 (Imagem: Divulgação/Google)

Nas próximas atualizações, com certeza veremos mais mudanças visuais em menus, botões, páginas de configuração de alguns itens, nas notificações, nos widgets. Eles também mostraram na apresentação algumas barrinhas de volume com formatos diferentes; umas mais grossas, outras até onduladas.

A Google também promete que o sistema será mais fluido e leve em diferentes hardwares. Estou usando um Pixel 3, que é de 2018, e as coisas realmente estão rapidinhas. Nada muito diferente do Android 11, mas as animações mais suaves ajudam nessa impressão.

Agora, pra mim, o recurso novo mais legal até então é o de deslizar as notificações com um gesto no canto inferior da tela. Isso aí tinha sumido com a chegada dos leitores digitais sob a tela, mas continua vivo em alguns celulares com leitor biométrico tradicional.

Privacidade

A privacidade está no centro de tudo e no Android 12 a Google permite que o usuário não compartilhe a localização exata com apps, apenas a aproximada. No Android 11, a novidade nesse sentido foi permitir o acesso à câmera, microfone e localização por um app apenas uma vez.

Isso também significa que há botões na central de controle que impedem o uso da câmera e do microfone. Aliás, sabe aquela bolinha verde que indica o uso da câmera ou do microfone no iOS 14? Isso também vai chegar no Android 12.

Mas, seguindo com esse foco na transparência, a Google criou o Privacy Dashboard. Ele é um painel de privacidade que traz informações e configurações de permissões. Será possível ver quantos apps usaram itens do sistema, quantas vezes fizeram isso, e coletar métricas de uso. Mas, por enquanto, só a função de localização está disponível.

A gente sempre vê a galera zoando a Apple por lançar recursos novos alguns anos depois da concorrência. Esse aqui é um caso parecido. Em 2014, o Google apresentou o Material Design como a “reinvenção do Android”. E eu sei que a percepção de tempo de alguns de nós pode estar desalinhada, mas isso foi há sete anos.

Android 12Android 12 (Imagem: Divulgação/Google)

Assim, que bom que as coisas mudam, finalmente o Android vai ter uma cara nova. E ela realmente parece mais pessoal, divertida. Mas será que isso teria acontecido agora se outras empresas não estivessem trabalhando duro também nas suas interfaces? Afinal de contas, a gente já está bem acostumado com o Android — e ainda podemos baixar interfaces.

O Android 12 é, basicamente, o Android “puro”, com tudo nativo do sistema operacional, tentando ser um pouco mais descolado, cheio de recursos, integrado, seguro. O que é ótimo, obviamente, mas se a gente comparar ele com a MIUI, com a One UI, as semelhanças visuais não são poucas. E está tudo bem.

O que você achou das novidades no Android 12? Conte para a gente nos comentários!

anuncio patrocinado