Felipe Antunes e Fábio Sá se unem no álbum “Medeia”

0

 

Disco é a trilha sonora do teatrofilme “Medeia por Consuela de Castro”

 

Hoje, 21 de maioFelipe Antunes e Fábio Sá chegam com o álbum “Medeia”, que nasce originalmente da trilha sonora criada para o teatrofilme “Medeia por Consuelo de Castro”, lançado em abril deste ano e disponível na plataforma de streaming do Belas Artes.

O álbum acompanha a obra do teatrofilme, que conta a história do famoso mito grego de Jasão e Medeia, a mulher que era uma deusa, guerreira, mãe e amante, e sofreu uma traição amorosa e política após ajudar o amado Jasão a conquistar o Velocino de Ouro e ser renegada. A história original conta como Medeia, após ser exilada com os filhos, se reergueu e buscou vingança contra aquele que dizia amá-la.

Em 1997, a dramaturga Consuela de Castro reescreveu a história para os palcos do teatro, com o título “Memórias do Mar Aberto”. Em 2020, a companhia de teatro Cia BR116, em comemoração aos seus 10 anos, tinha como plano encenar a peça de Consuelo de Castro, falecida em 2016. A pandemia impossibilitou que os planos fossem concretizados, então a peça foi apresentada como teatrofilme em ambiente virtual.

A trilha sonora contém trechos importantes do texto de Consuelo de Castro, provocando uma experiência diferente da que se sente no filme – a trilha, aqui, é “atravessada” por fundamentais e pontuais diálogos das personagens que trazem, em sua essência, disputas políticas, paixões e dores profundas.

“A experiência do álbum difere da que se tem no filme. Esse disco, Medeia, é a tentativa de traduzir sons ‘internos’ na busca da natureza das emoções líquidas do corpo humano. É o encontro do mar e do fogo, do Oriente e do Ocidente, e o ímpeto revolucionário de seguir carregando marcas, dores e alegrias pela eternidade em busca de equilíbrio e igualdade.”, comenta Felipe.

O cantor, compositor e pesquisador Felipe Antunes, que já soma 3 indicações ao Grammy Latino e assina a direção musical do teatrofilme, conta que a trilha sonora é baseada em ruídos, temas em baixo acústico, sons de máquinas e equipamentos processados – sobretudo marítimos e hospitalares – e bateria. Além de toda musicalidade que acompanha o texto e a obra, a trilha ganhou uma música inédita, “Água Viva”, interpretada por Tulipa Ruiz e lançada em abril.

Ouça Medeiahttps://links.altafonte.com/medeia

FICHA TÉCNICA
Direção Musical: Felipe Antunes
Assistente de Direção: Fábio Sá

Musical
Música Original: Felipe Antunes e Fábio Sá

Músicos:
Allan Abbadia: Bombardino, Trombone e Tuba
Fábio Sá: Baixo acústico, baixo elétrico, efeitos, esraj, programações e violão
Felipe Antunes: Piano, guitarra e efeitos
Marcelo Bonin: Bateria
Otávio Carvalho: Efeitos e sintetizador
Victória dos Santos: Percussão
Wanessa Dourado: Violinos

Som direto das vozes: Carina Iglecias
Gravação: Fábio Sá e Otávio Carvalho

Água-Viva
Letra e Melodia: Felipe Antunes
Harmonia e Arranjo: Fábio Sá
Voz – Tulipa Ruiz
Baixo e cordas – Fábio Sá
Bateria – Sérgio Machado
Guitarra – Guilherme Held
Trombone e Bombardino – Allan Abbadia
Gravação adicional para voz de Tulipa – Gustavo Ruiz

Edição:
Fábio Sá e Otávio Carvalho

Mixagem:
Otávio Carvalho

Masterização:
Otávio Carvalho

Acompanhe os artistas:
https://www.instagram.com/antunesfe/
https://www.instagram.com/fabiosssaaa/

anuncio patrocinado