Disfunções na tireóide podem gerar problemas na pele, queda de cabelo e unhas fracas

0
Você pode não saber, mas o corpo humano funciona como uma grande máquina. Logo, se uma parte dele está “desligada ou desregulada”, todas as demais podem ser afetadas e começar a ter problemas.
Um dos principais pontos que devem ser observados ao longo da vida é a tireoide – glândula na base do pescoço que controla o metabolismo e regula suas funções corporais. Responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina), a tireoide é de suma importância e, quando não controlada, pode ser a causa de uma série de problemas como por exemplo, a queda capilar e unhas fracas. Para chamar a importância para o assunto, no dia 25 de maio é celebrado o Dia Internacional da Tireoide e a Semana Internacional de Conscientização da Tireoide.

De acordo com o dermatologista Erasmo Tokarski, problemas como queda de cabelo, pele seca e unhas frágeis podem ocorrer porque o excesso ou a falta de hormônios tireoidianos afetam a saúde como um todo e os sintomas podem se manifestar em qualquer lugar do corpo e até mesmo no humor.

“Os sintomas das doenças associadas ao funcionamento incorreto da tireóide podem espelhar os sintomas de muitos outros problemas, que variam de pessoa para pessoa e podem ocorrer de forma repentina ou muito gradual – sendo difícil de detectar. Por essa razão, é super importante estar consciente e agir rapidamente sobre qualquer manifestação diferente perceptível no corpo”, ressalta o especialista.

O médico Tokarski explica que tanto o hipo quanto o hipertireoidismo podem levar à queda de cabelo e/ou fraqueza do couro cabeludo. Segundo Tokarski, no hipertireoidismo pode ocorrer rápido crescimento das unhas, com tendência à descamação, enquanto no hipotireoidismo ocorre unhas frágeis, quebradiças e pele ressecada.

“Hipotireoidismo e hipertireoidismo são muito mais comuns em mulheres, mas homens também podem ser acometidos pelo problema. Um exame de sangue pode detectar a disfunção, que – em muitos casos – pode ser tratada com reposição hormonal”, diz.

Para o dermatologista, a necessidade de outros suplementos dependerá de exames complementares solicitados pelo profissional adequado para identificar se há outras deficiências de vitaminas ou doenças associadas às possíveis quedas de cabelos, problemas com as unhas ou até mesmo na pele.

Conheça outros problemas que podem ser causados pela disfunção da tireóide:

Excesso de frio ou calor – sensibilidade à temperatura pode ser um sinal de hipotireoidismo. Quando lenta, a circulação pode deixar o indivíduo com frio em um momento em que todos ao seu redor se sentem bem. O oposto vale para o hipertireoidismo: a pessoa pode ser super sensível a qualquer calor e suar mais do que os outros;

Mudança de peso – com hipotireoidismo, a glândula retarda todas as funções corporais, incluindo o metabolismo. O reflexo disso pode ser o aumento de peso. No caso do hipertireoidismo o oposto pode acontecer, a tireoide está acelerada demais e isso pode resultar em uma perda de peso inexplicável;

Fadiga – Tanto o hipotireoidismo como o hipertireoidismo podem levar a uma sensação de cansaço extremo e impossibilitar a realização de atividades físicas;

Mudanças no cabelo, pele e unhas – ambas as condições (hipotireoidismo e hipertireoidismo) podem resultar no cabelo mais fino. No caso do hipotireoidismo, cabelo e pele ficam super ressecados. O dermatologista pode ser o primeiro médico a notar sinais de disfunção da tireoide;

Inchaços – inchaço repentino na parte inferior do corpo (quadril, joelhos, tornozelos e pés), pode ser um sinal de retenção de líquidos – que, por sua vez, pode ser um sinal de hipotireoidismo.

anuncio patrocinado