Caso Henry: investigação traz reviravoltas e escândalos

0

Novos depoimentos, pedido de saída do presidente do presídio em que Jairinho estava e troca do advogado do vereador; veja as últimas atualizações

 

 

À medida que as investigações sobre o caso Henry avançam, há uma série de reviravoltas e também escândalos envolvendo o padrasto, a mãe da criança e a rotina da família. Últimas atualizações; veja a seguir

Monique Medeiros, mãe de Henry, e o vereador Jairinho, padrasto da criança, tiveram a prisão temporária decretada. Mas, boatos de que ambos tinham regalias dentro da penitenciária começaram a surgir

De acordo com funcionários, ambos estavam em salas protegidas no andar da direção do presídio. Mesmo estando em locais separados, Monique e Jairinho não eram tratados como detentos comuns. Após as acusações, o diretor da penitenciária onde o vereador estava renunciou do cargo

A babá de Henry, Thayná Oliveira, já havia mudado o rumo das investigações após dar a segunda versão do depoimento. Thayná informou que se sentiu coagida por Monique e pelo advogado do casal. Por isso, mentiu na primeira declaração

Em um áudio enviado para o apresentador Luiz Bacci, a babá conta que ficou com Henry pouco mais de um mês. Ela explicou que tudo o que acontecia no apartamento era confuso e mudava em instantes. Mas, que sempre alertou Monique sobre os sinais de agressões em Henry 

A irmã de Jairinho, que deu uma festa de aniversário dias após a morte da criança, também prestou um depoimento de 3 horas sobre o caso. A diarista do casal, que limpou o quarto em que Henry morreu, também falou com a polícia. Ambas não quiseram falar com a imprensa

No início das investigações, Monique e Jairinho dividiam o mesmo advogado. Mas, após a prisão, a mãe de Henry decidiu contratar um advogado para ela 

Agora, o advogado que representava Jairinho também deixou o caso. Na nota emitida pelo profissional, ele explicou que não poderia manter-se na defesa do vereador por conflitos de interesses

anuncio patrocinado
Anunciando...