Agências da Caixa no Recife registram movimentação tranquila após aglomerações

0

Preocupação dos funcionários é de que em maio o fluxo de pessoas seja mais intenso devido à possibilidade de sacar o auxílio

 

A movimentação nas agências da Caixa Econômica Federal foi normalizada após registrar filas e aglomerações na última terça-feira (6), primeiro dia do retorno do Auxílio Emergencial. Funcionários do banco explicaram que o elevado número de clientes aconteceu devido a problemas no recadastramento no aplicativo Caixa Tem. Além disso, também foi relatado a preocupação de que o fluxo de pessoas nas unidades volte a aumentar quando for permitido o saque do benefício, no dia quatro de maio.

Na agência da Caixa na Encruzilhada, Zona Norte do Recife, onde havia sido registrada as maiores filas e aglomerações, a movimentação na parte externa estava tranquila nesta quinta-feira (8). Dentro da unidade, cerca de 50 pessoas estavam esperando atendimento. Funcionários do banco relataram que a quantidade de clientes estava normal e que a maioria estava ali para realizar operações dissociadas do Auxílio Emergencial.

Os funcionários relataram, ainda, que existe a preocupação para o mês de maio, quando começam os saques do benefício. De acordo com eles, muitos clientes ainda não têm proximidade com os serviços digitais e preferem ir às agências para sacar o valor, aumentando a circulação de pessoas no local.

Nas agências do Recife Antigo e Afogados a movimentação estava bem calma e os clientes conseguiam ser atendidos rapidamente. Já na unidade de Casa Amarela, Zona Norte do Recife,  o fluxo de pessoas estava mais intenso, porém sem aglomeração. Quem foi à agência resolver problemas referentes ao auxílio não reclamou do atendimento. Wellington da Costa estava com uma dúvida sobre o benefício da esposa e conseguiu tirá-la rapidamente. “Na primeira fase do auxílio a minha esposa foi contemplada e eu não, porém ela utilizou o número do meu celular. Tinha visto que muita gente estava sem receber por causa de problema no cadastro, então resolvi ir na agência para tirar a dúvida”, explicou.

“Em questão de poucas horas eu fui atendido e a funcionária me orientou a esperar a data do pagamento do auxílio da minha esposa. Caso não seja depositado, teremos que preencher um formulário que me deram e ela terá que vir, e não eu”, finalizou Wellington da Costa.

O atendimento para outros serviços também estava fluindo bem. O autônomo Gerson Melo foi à unidade de Casa Amarela pela segunda semana seguida e destacou a tranquilidade no local. “Eu tive que resolver uns problemas da minha conta na semana passada e hoje eu vim fazer um saque. Tinha visto que haviam muitas pessoas nos últimos dias e decidi esperar um pouco, mas hoje tive que vim e achei mais tranquilo do que a semana passada”, disse.

A cliente Edilene de Carvalho também foi fazer operações na unidade e relatou a tranquilidade que estava dentro da agência. “Está tudo bem organizado e as meninas estão atendendo super bem. Só havia quatro pessoas na minha frente, então não enfrentei muita fila e o atendimento foi bem rápido”, contou.

anuncio patrocinado