Professores se aglomeram em fila de teste para covid-19 em SP

0

Prefeitura de São Paulo autorizou a volta das aulas presenciais em toda a rede pública e privada a partir da próxima segunda-feira (12)

 

Profissionais da educação enfrentam filas e se aglomeram no primeiro dia de testagem da categoria para o diagnóstico de covid-19. De acordo com uma professora que não quer ser identificada, colegas de profissão que se deslocaram até os endereços na manhã desta segunda-feira (5) e estão em filas grandes e demoradas para o atendimento.

Segundo a professora, ela e outras colaboradoras agendaram o exame para esta quarta-feira (7), nos primeiros horários disponíveis, para evitar aglomerações. A coleta acontecerá no CEU Paz, no Jardim Damasceno, na zona norte de São Paulo.

A denunciante ainda questiona a demora na divulgação do resultado do teste. Segundo ela, em outubro do ano passado, quando realizou o primeiro teste pelo SUS, o prazo estimado para receber o resultado era de 5 a 10 dias úteis.

Um outro professor encaminhou imagens que mostram dezenas de profissionais da educação agrupados em frente ao CEU Professor Eden Silverio de Oliveira, no Parque Santo Antônio, zona sul de São Paulo.

De acordo com ele, a fila se formou antes mesmo do início das testagens e cada pessoa esperou em média quatro horas para o atendimento.

Após a Prefeitura de São Paulo autorizar a volta das aulas presenciais em toda a rede pública e privada a partir da próxima segunda-feira (12), quando deve terminar a fase emergencial do Plano SP, todos os funcionários públicos que atuem presencialmente nas unidades municipais precisam fazer o teste antes do retorno das atividades.

Os exames acontecem desta segunda-feira até a próxima quinta-feira (8), em um posto indicado após o pré-cadastro. As unidades funcionarão das 8h30 às 16h30 nas datas disponíveis.

Imagens que a reportagem teve acesso mostram duas unidades de coleta de exames, o CEU Atlântica e CEU Paz, ambos na zona norte, com aglomeração de profissionais que aguardam pelo atendimento.

O que diz a Prefeitura de SP

Em nota, a Prefeitura de São Paulo informou que vai reforçar as equipes que estão realizando o teste de covid-19 para os professores e servidores da educação.

Segundo o texto, foram realizadas novas orientações para que os protocolos de distanciamento sejam cumpridos. A ação, iniciada nesta manhã de segunda-feira, será realizada entre os dias 5 e 8 de abril.

A SMS (Secretaria Municipal da Saúde) diz que será realizado o mapeamento sorológico em profissionais da rede municipal de ensino, nos 46 CEUs.

Podem comparecer para a testagem todos os que atuam presencialmente nas unidades municipais: equipes gestora, docente e de apoio, auxiliares de desenvolvimento infantil, instrutores de bandas e fanfarras, AVEs (Auxiliares de Vida Escolar), Mães Guardiãs, estagiários, equipes de serviço de limpeza e cozinha terceirizada e os condutores e monitores do programa TEG (Transporte Escolar Gratuito).

Ainda conforme a prefeitura paulistana, com relação aos casos citados pela reportagem, as secretarias esclarecem que existe uma alta expectativa da parte dos profissionais e servidores de educação para identificarem a resposta imunológica frente à covid-19.

anuncio patrocinado