Polícia prende suspeito de matar companheira com ferro de passar

0

Crime aconteceu em maio de 2020. Segundo a polícia, homem vendeu imóveis para mudar de endereço de forma recorrente

 

 

A Polícia Civil de São Paulo prendeu, nesta quarta-feira (31), Ewerton do Nascimento Serra, de 30 anos, que é suspeito de ter usado um ferro de passar roupas para matar a companheira, a professora Janaína Araújo, em maio do ano passado, no bairro do Jaguaré, zona oeste da capital paulista.

A prisão de Ewerton foi realizada por uma equipe do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais). Segundo o delegado Fabiano Barreiro, desde o crime, o homem mudava de endereços de forma recorrente, para despistar os policiais.

v

Enquanto terminava a reforma de mais uma casa que seria usada como esconderijo, os policiais conseguiram prendê-lo, em Cotia, na região netropolitana de São Paulo.

A equipe de investigação conseguiu levantar que o suspeito vendeu imóveis — registrados no nome dele — para que conseguisse se manter por tanto tempo sem emprego e mudando de endereços.

Depois de ser preso, Ewerton não tentou reagir e disse aos policiais que matou a companheira por ciúmes, uma vez que ele teria visto mensagens da vítima com um outro homem, trocadas em um aplicado de mensagens instantâneas.

Os familiares de Janaína, no entanto, sustentam outra versão, que a vítima descobriu que o marido tinha engravidado uma amante e decidiu que queria se separar. Durante discussão, ele pegou um ferro de passar roupa e a agrediu até a morte.

A vítima e o suspeito estavam juntos há 12 anos, mas a mulher já tinha sido agredida outras vezes. Ainda segundo o delegado, Ewerton deve receber uma pena de 12 a 30 de prisão.

anuncio patrocinado