Em mês mais mortal da pandemia, Brasil registra 3.869 mortes em 24h

1

Só em março país registrou 66.573 mortes pela covid-19, ultrapassando a marca de 300 mil óbitos causados pela doença

 

O Brasil registrou, nesta quarta-feira (31), 3.869 por mortes por covid-19, um novo recorde, segundo dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde). O país fecha o mês mais mortal desde o início da pandemia, contabilizado 66.573 óbitos pela doença apenas em março; 321.515 morreram no total.

O mês foi marcado por recordes seguidos nos números diários de mortos pela covid, ultrapassando mais de 2 mil mortes em 24 horas na primeira quinzena do mês, e mais de 3 mil na última quinzena. A média móvel de óbitos também registrou recordes, chegando à marca de 2.977 em relação aos últimos 7 dias.

Desta forma, o Brasil se tornou o país com o maior número de mortes diárias causadas pela covid-19, segundo a plataforma Our World in Data, ligada à Universidade de Oxford, e ultrapassou países como a França e os Estados Unidos, próximos colocados no ranking respectivamente.

Recordes de mortes registrados em março:

• 31 de março de 2021: 3.869
• 30 de março de 2021: 3.780
• 26 de março de 2021: 3.650
• 23 de março de 2021: 3.251
• 16 de março de 2021: 2.841
• 19 de março de 2021: 2.815
• 25 de março de 2021: 2.787
• 17 de março de 2021: 2.648

De acordo com os números divulgados nesta segunda-feira pelo Conass, 90.638 novos casos de covid-19 foram diagnosticados nas últimas 24 horas. Com o balanço de hoje, o país contabiliza 12.748.747 pessoas que já foram diagnosticadas com a doença. A média móvel de novos casos em relação aos últimos 7 dias também registrou alta, chegando a 75.616.

anuncio patrocinado