Empresários confirmam compra clandestina de vacina em MG, diz PF

0

Investigadores tentam descobrir se os imunizantes são falsos ou se são verdadeiros e foram contrabandeados

 

Empresários do setor de transporte em Minas Gerais confirmaram à Polícia Federal que compraram, clandestinamente, supostas vacinas contra a covid-19.

A informação foi confirmada pela corporação, nesta terça-feira (30). Segundo os investigadores, os irmãos Robson e Rômulo Lessa relataram a negociação durante depoimento prestado espontaneamente, nesta segunda-feira (29).

Conforme imagens divulgadas pelo, as vacinas teriam sido aplicadas em 57 pessoas na garagem da empresa Coordenadas, ligada ao grupo Saritur, no bairro Caiçara, na região Noroeste de Belo Horizonte, no dia 23 de março.

As vacinas teriam sido aplicadas e vendidas pela suposta enfermeira Cláudia Mônica Pinheiro Torres de Freitas e pelo filho dela, Igor Torres de Freitas. Os dois e um motorista da família foram conduzidos para prestar esclarecimentos, na tarde desta terça-feira.

(Aguarde mais informações)

anuncio patrocinado