Steve McQueen – The king of cool Referência no cinema, nas artes e na cultura pop, Steve McQueen segue com a programação até 03 de abril em formato online no CCBB

0
O Centro Cultural Banco do Brasil Brasília dá seguimento às atividades on-line da mostra Steve McQueen – The king of cool e amplia até o dia 3 de abril. O evento abaliza a trajetória de um dos principais fenômenos da indústria cinematográfica de todos os tempos, influenciando uma leva de atores e também artistas da música e da animação. Sob curadoria do jornalista, crítico e diretor de cinema Mario Abbade e produção da BLG Entretenimento, serão exibidos de 23 de março a 3 de abril os filmes com recursos de acessibilidade: “A Bolha Assassina” e “Fugindo do Inferno”, além da  palestra “A narrativa Cinematográfica em imagens – o que está por trás de cada cena”, no dia 27, e outras atividades. Todas as atividades serão gratuitas e o projeto é patrocinado pelo Banco do Brasil. Com a futura retomada das atividades presenciais do CCBB Brasília, a programação completa presencial será divulgada.

Apelidado de ‘The king of cool’ (em português seria algo como ‘rei dos descolados’), Steve McQueen (24/03/1930 – 07/11/1980) é lembrado por seus personagens icônicos e seu estilo único. O ator ficou marcado por papéis de anti-heróis no cinema, como o ladrão de luxo Thomas Crown, o policial Frank Bullitt e o jogador de poker Cincinnati Kid. Desta forma, virou uma espécie de símbolo da contracultura nos Estados Unidos, em oposição aos mocinhos tradicionais do cinema. O talento de McQueen, porém, não se limitava a atuar: ele foi um grande ícone da moda masculina que influenciou milhões de homens ao longo de décadas.

Segundo o curador, a mostra Steve McQueen – The king of cool serve tanto ao estudo da arte cênica quanto à análise de um fenômeno da cultura. “O ator faz parte de uma linhagem de nomes que constituem marcos da arte dramática, e é preciso que a sua filmografia seja observada e analisada sob essa perspectiva”, avalia Mário Abbade. Nomes do cinema como Colin Farrell, Kevin Costner, Pierce Brosnan e Bruce Willis o apontam como herói e inspiração para se tornarem atores. “McQueen era um ícone tão forte que se sentiu à vontade para dizer não a diretores como Coppola, Spielberg e Milos Forman, recusando convites milionários e papéis com que outros profissionais sonhavam, como os de Apocalypse Now e Um estranho no ninho”, diz Abbade.

 

PROGRAMAÇÃO

23 de março a 3 de abril

Proporcionar ao público uma maior proximidade com o ícone Steve McQueen é uma das premissas da mostra, que preparou atividades de forma virtual: a exibição de dois filmes com recursos de acessibilidade audiodescrição, legenda descritiva e interpretação em Libras, com acesso gratuito pela plataforma Wurlak.com.  A programação contará também com live mediada por Abbade e playlist com as trilhas sonoras dos filmes estrelados por McQueen.

 

·          FILMES COM RECURSOS DE ACESSIBILIDADE: A BOLHA ASSASSINA E FUGINDO DO INFERNO

23 de março a 3 de abril, às 13h.

“A bolha assassina”, primeiro trabalho de Steve McQueen no cinema, e “Fugindo do inferno”, um dos filmes mais famosos do ator, estão disponíveis gratuitamente na plataforma de streaming Wurlak até 3 de abril. Os filmes contam também com três recursos de acessibilidade:  Interpretação em Libras, Legenda Descritiva e Audiodescrição. O acesso é gratuito via plataforma Wurlak.com.

Os interessados deverão se cadastrar (gratuitamente) na plataforma wurlak.com para poder conferir os filmes.OBS.: Aqueles que optarem por assistir via smartphone ou tablet, o recomendado é que faça download do aplicativo do serviço de streaming, disponível nas versões para IOS e Android.

A bolha assassina (The blob), de Irvin S. Yeaworth Jr. e Russell S. Doughten Jr. (1958) 86 min – Sinopse: Quando um enorme meteoro cai na terra, o jovem Steve Andrews resolve ver o que aconteceu e descobre que no local da queda está crescendo uma substância gosmenta e rosa. Logo, pessoas começam a desaparecer e a única explicação possível é a bolha rosada assassina, que está sugando a vida de indivíduos para se alimentar, só que ao relatar o ocorrido ninguém além da namorada de Steve acredita nele.

https://www.youtube.com/watch?v=TdUsyXQ8Wrs&t=32s

 

Fugindo do inferno (The great escape), de John Sturges (1963) 172 min – Sinopse: Em 1943 os nazistas decidem transferir os prisioneiros de guerra militares, que têm maior incidência em tentativas de fugas, para o mesmo campo, que foi projetado para impedir qualquer tipo de evasão. Mas isto foi um erro, pois apesar dos prisioneiros gozarem de certos privilégios, cada um era o melhor na sua “especialidade” e não pretendiam ficar presos até o final da guerra. Logo idealizam um audacioso plano de fuga, que previa a construção de três túneis, mas a idéia não era retirar do campo alguns prisioneiros mas sim duzentos e cinqüenta. “Big X” Bartlett é um soldado britânico que habilmente elabora todo o plano. Ele é auxiliado por Danny Willinski, um polonês que é especialista em fazer trincheiras. Há também dois americanos: Hendley, que tem talento para roubar, e Hilts, que tem um jeito rebelde, além de ter ideias próprias de como fugir e ser um recordista na tentativa de fugas. Há ainda Blythe, um mestre na falsificação. A ideia de fazerem três túneis é que se um deles for descoberto os outros ainda servirão para a evasão. Além da fuga propriamente dita há um esquema para, após saírem do campo, chegarem até a Inglaterra ou qualquer outro país neutro.

https://www.youtube.com/watch?v=r9Q_WESQUVw

 

·         PALESTRA: A NARRATIVA CINEMATOGRÁFICA EM IMAGENS – O QUE ESTÁ POR TRÁS DE CADA CENA

Dia 27/03, às 15h, com o curador Mario Abbade

Inscrições gratuitas na plataforma Sympla, com transmissão via Zoom. Vagas limitadas. Duração: 60 minutos. Aos participantes será oferecido certificado.

 

A palestra pretende ampliar a visão sobre a narrativa de um filme, mostrando que a história não é contada simplesmente por diálogos, sendo a imagem o meio de

comunicação mais importante no cinema.  Serão usadas imagens de clássicos do cinema, passando também por filmes mais herméticos – para  explicar a escolha de não desenvolver a trama por meio de diálogos, e sim por imagens e mise-en-scéne (expressão francesa que está relacionada com encenação ou o posicionamento de uma cena), deixando o espectador na dúvida sobre o que está acontecendo na narrativa.

 

Link inscrição: https://www.sympla.com.br/palestra-a-narrativa-cinematografica-em-

imagens—o-que-esta-por-tras-de-cada-cena__1155859

 

 

·         LIVE: MCQUEEN, VIDA E OBRA

Dia 31/03, às 19h30, com a crítica de cinema Tatiana Trindade

*A live será Mediada pelo curador Mario Abbade e irá acontecer no perfil do CCBB Brasília no

Instagram.

 

·          DEBATE: STEVE MCQUEEN, VIDA E OBRA

Dia 03/04, às 19h. Com a crítica de cinema Jessica de Paula e o pesquisador Chico Malta. O debate será mediado pelo curador Mario Abbade e transmitido no canal do Banco do Brasil no Youtube.

 

 

Serviço:

Mostra Steve McQueen – The king of cool 

Programação on-line: De 23 de março a 3 de abril de 2021

– De 23 de março a 3 de abril: Exibição dos filmes “A bolha assassina” e “Fugindo do Inferno”

– Dia 27 de março , às 15h: Palestra “A narrativa Cinematográfica em imagens – o que está por trás de cada cena”

– Dia 31 de março, às 19h30 : Live com a crítica de cinema TatianaTrindade

– Dia 3 de abril, às 19h: Debate “Steve McQueen , vida e obra”

Local: Plataformas Zoom e Wurlak e redes sociais do CCBB

Classificação indicativa: Confira na programação da mostra 

Entrada franca 

Ingressos: acesso gratuito via plataforma Wurlak.com e demais canais, conforme programação

 Informações: (61) 3108-7600 ou pelo e-mail ccbbdf@bb.com.br

 

Assessoria de Imprensa da mostra:

Alexandre Aquino: – 21- 98842-3199

imprensa.alexandreaquino@gmail.com  

Brasília
Amanda Guerra 61- 98353 6392

amandaguerra@gmail.com 

Manu Santos

61 99550-2192

manusantos.assessoriacultural@gmail.com

 

 

CCBB Brasília
Aberto de terça a domingo, das 9h às 21h
SCES Trecho 2 Lt. 22 – Brasília/DF Tel.: (61) 3108-7600
E-mail: ccbbdf@bb.com.br | Redes sociais: 
facebook.com/ccbb.brasilia | twitter.com/CCBB_DF | instagram.com/ccbbbrasilia 

Assessoria de imprensa do CCBB: 

Brasília – Pedro Emídio – pedro.emidio@bb.com.br 

anuncio patrocinado