Mulher se acorrentou sozinha em ato de desespero, segundo a polícia

0

Ela chegou a apontar ex-marido como responsável, mas, em um 2º depoimento, disse que passava por crise financeira e emocional

 

A investigação da Polícia Civil apontou que a mulher de 62 anos encontrada acorrentada a uma pilastra no terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, na manhã de quarta-feira (24), praticou o ato sozinha.

Inicialmente, a idosa havia afirmado que o ex-marido teria cometido o crime. No entanto, ao tentar identificar o suspeito, a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Jacarepaguá analisou imagens de câmeras de segurança do local.

Em um segundo depoimento, os policiais mostraram o vídeo, e ela confessou ter se amarrado em um ato de desespero por estar passando por grande crise financeira e emocional.

A delegacia informou que encaminhou a idosa ao Centro de Referência municipal para que ela seja incluída em programas de assistência social.

anuncio patrocinado