UPAs atenderam 68 mil pacientes em um ano de coronavírus

0

As seis unidades de pronto atendimento do DF também realizaram mais de 31 mil testes em 12 meses de pandemia

As seis unidades de pronto atendimento (UPAs) administradas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) atenderam 68.498 pacientes com covid-19 em um ano de pandemia do coronavírus no Brasil. Entre março e dezembro de 2020, foram atendidos 59.506 pacientes, enquanto que de janeiro a 14 de março deste ano, foram registrados 8.992 atendimentos a vítimas do coronavírus.
O número de testes RT-PCR para diagnosticar pacientes com covid-19 também foi expressivo. De março de 2020 até a última terça-feira (16), foram realizados 31.745 testes, dos quais 10.261 resultaram positivos para a doença. Apenas neste ano, foram 6.157 testes, dos quais 2.416 deram positivos.
Os dados foram divulgados nesta quarta (17) pela superintendente das UPAs do Iges, Nadja Vieira, e referem-se ao atendimento nas unidades de Ceilândia, do Núcleo Bandeirante, do Recanto das Emas, de Samambaia, de São Sebastião e de Sobradinho.
A médica ressaltou que, apesar do grande número de enfermos, nenhum paciente deixou de ser assistido. “Tivemos muitos atendimentos durante esses dias, mas os profissionais das UPAs têm feito todo o esforço necessário para atender os pacientes”, ressaltou.
“Todos que chegam à UPA passam pela triagem médica e lá, quando o médico identifica sintomas de covid-19, ele já solicita o teste”, explica Irene Lima, chefe de Vigilância Epidemiológica da Unidade de Atenção Pré-Hospitalar.
Atendimentos e testes
Em todas as unidades, o trabalho é intenso. A procura é grande tanto para atendimento médico quanto para testes de covid-19.
Confira o desempenho das UPAs nesse um ano de pandemia. A UPA do Núcleo Bandeirante lidera em atendimento, enquanto a de Samambaia realizou mais testes.

UPA 

ATENDIMENTO 

TESTES 

Núcleo Bandeirante

16.784

3.247

Samambaia

14.309

9.966

Ceilândia

13.499

5.958

Sobradinho

11.651

3.467

São Sebastião

6.965

4.967

Recanto das Emas

5.290

4.140

TOTAL 

68.498 

31.745 

Apelo à população
Com a segunda onda do coronavírus, o atendimento nas UPAs aumentou consideravelmente, obrigando os profissionais a se desdobrarem para socorrer todos os pacientes. “A situação é crítica”, adverte Nadja Vieira. “Estamos fazendo o que é humanamente possível para atender o máximo de pessoas.”

A médica ressalta que as pessoas precisam seguir as recomendações e adotar medidas de prevenção para conter a propagação generalizada da covid-19. E repetiu o conselho que se tornou um mantra: “Lave as mãos com água e sabão ou higienize com álcool em gel, use a máscara e mantenha o distanciamento social”.

Texto: Thaís Umbelino
anuncio patrocinado