Se vírus for freado, aulas nas escolas e academias do DF voltam em 8/3

0

Em vídeo, o Sindicato das Escolas particulares pede a colaboração da população: “Realmente evitem circular quando for desnecessário”

 

Caso a taxa de transmissão do novo coronavírus seja controlada e o plano de abertura de leitos de unidades de tratamento intensivo (UTIs) para Covid-19 seja comprido, as aulas presenciais nas escolas particulares e academias do DF poderão ser retomadas a partir da segunda-feira (8/3).

A expectativa da data para a volta às aulas é partilhada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) e pelo setor produtivo. Segundo a presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF (Sinepe-DF), Ana Elisa Dumont, as escolas privadas estão à disposição para ajudar a frear a pandemia.

Veja a fala da presidente do Sinepe:

“O governador ainda nos pediu para ajudarmos a orientar a comunidade escolar para que realmente evitem circular quando for desnecessário, para que realmente esse vírus possa ser combatido”, pontuou Dumont. No sábado (27/2), a taxa de transmissão do vírus chegou a 1,08. Quando passa de 1, são necessárias medidas restritivas.

Atividade essencial

Para conter o avanço da pandemia, o GDF decretou lockdown em Brasília para diversas atividades, com exceção daquelas consideradas pelo governo como essenciais ou de baixo impacto. A restrição entrou em vigor no domingo (28/2), incluindo escolas e academias.

Além de conter a taxa de transmissão, o GDF trabalha na abertura de leitos de unidade de tratamento intensivo (UTI) para a recuperação de pacientes infectados por Covid-19. Sem lockdown e com o aumento acelerado de pessoas infectadas, segundo o Executivo distrital, pacientes correm o risco de não conseguir atendimento.

“A escola tem um trabalho essencial. É essencial tanto na formação integral do estudante, quanto da orientação da sua comunidade”, destacou. De acordo com Dumont, o governador demonstrou conhecer que as escolas, em sua grande maioria, atuavam em conformidade com o decreto que, até então, estava vigente, seguindo os protocolos de profilaxia e de combate ao coronavírus.

anuncio patrocinado