Grande SP regride para fase laranja com alta de casos de covid-19

0

Campinas, Registro e Sorocaba também regridem. Marília e Ribeirão Preto passaram para a fase vermelha

 

A região da Grande São Paulo, Campinas, Registro e Sorocaba regrediram, nesta sexta-feira (26) para a fase laranja, a segunda mais restritiva do Plano São Paulo. As regiões de Marília e Ribeirão Preto regrediram da fase laranja para a vermelha. O anúncio ocorreu durante coletiva de imprensa desta sexta, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista.

Na 23ª classificação do plano, Marília e Ribeirão Preto apresentaram mais de 70% na ocupação de leitos de UTI para covid-19. Piracicaba foi a única região que apresentou melhora e passou para a fase amarela. Atualmente, 76% da população do estado vive em regiões da fase laranja. “Mais regiões do interior foram impactadas e houve um avanço da pandemia na Grande São Paulo”, afirmou Marcos Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional.

Na Grande São Paulo, a ocupação de leitos de UTI para pacientes com covid-19 é de 70,8%, ultrapassando as cifras do próprio estado, que registra 70,4% de ocupação de leitos. O secretário pediu o empenho de todas as prefeituras para a aplicação das medidas previstas no Plano São Paulo e das regras estabelecidas pelo toque de restrição.

O coordenador executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, afirmou que o órgão estuda implementar medidas ainda mais restritivas do que as previstas na fase vermelha do Plano São Paulo.

Na fase laranja, de acordo com o Centro de Contingência, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros e parques estaduais ainda podem funcionar. As atividades estão liberadas por até oito horas diárias, e a capacidade de público é de 40%. Porém, todos os estabelecimentos devem encerrar o atendimento presencial às 20h. O consumo local em bares ainda fica proibido neste estágio.

Na quarta-feira (24), São Paulo já havia adotado medidas mais restritivas contra a alta de casos de covid-19 no estado. O governo decretou a restrição na circulação no intervalo das 23h às 5h. “Com recorde no número de internações, o estado adotou restrição de circulação entre às 23h e 5h”, disse Doria. A medida valerá a partir desta sexta-feira (26) até 14 de março.

“Tinhamos uma preocupação com o mês de fevereiro para que não houvesse aglomerações naquele período, grande parte da população atendeu àquele apelo, mas, infelizmente, na última semana, observamos um aumento importante no número de novas internações no estado”, disse Paulos Menezes, coordenador do Centro de Contingência de Covid-19.

O governador João Doria (PSDB) lembrou ainda da criação do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo há um ano.

anuncio patrocinado