Biden ultrapassa Trump na Geórgia e se aproxima de vitória

0
LAS VEGAS, NEVADA - APRIL 06: U.S. President Donald Trump waves after speaking during the Republican Jewish Coalition's annual leadership meeting at The Venetian Las Vegas on April 6, 2019 in Las Vegas, Nevada. Trump has cited his moving of the U.S. embassy in Israel to Jerusalem and his decision to pull the U.S. out of the Iran nuclear deal as reasons for Jewish voters to leave the Democratic party and support him and the GOP instead. (Photo by Ethan Miller/Getty Images)

É preciso ter pelo menos 270 votos Apuração ainda deve demorar

 

 

 

O candidato democrata à Presidência dos EUA, Joe Biden, ultrapassou Donald Trump em número de votos no Estado da Geórgia. Às 6h40 desta 6ª feira (6.nov), o ex-vice-presidente tinha cerca de 900 votos a mais que o candidato à reeleição no Estado, com aproximadamente 94% dos votos apurados.

Biden já assegurou 264 delegados no Colégio Eleitoral e precisa vencer em apenas 1 dos 5 Estados ainda com a disputa em aberto (qualquer 1 deles) para ser eleito. O republicano Donald Trump tem 214 delegados. Ele precisa vencer em pelos 4 Estados para superar o adversário.

Seguem abertas as disputas em Nevada, Pensilvânia, Carolina do Norte, Geórgia e Alasca.

A eleição presidencial nos EUA é indireta. Os norte-americanos escolhem delegados em cada 1 dos 50 Estados que depois formam 1 Colégio Eleitoral para nomear o ocupante da Casa Branca. Por essa razão, nem sempre quem tem mais votos populares é eleito.

O Colégio Eleitoral tem 538 delegados, e para ser escolhido presidente é necessário ter, pelo menos, 270 dos votos.

Poder360 lista os resultados preliminares da eleição norte-americana em cada Estado:

ELECTION DAY

A votação presencial na 3ª feira (3.nov.2020) foi majoritariamente pacífica nos Estados Unidos. Houve poucos incidentes isolados em Chicago (Illinois) e Michigan. É uma das mais imprevisíveis eleições da história recente dos EUA, com recorde de votação antecipada: mais de 100 milhões de votos.

Entre os incidentes registrados estão brigas entre eleitores e “robocalls” em todo o país. Ligações e mensagens de texto enviadas aos eleitores incentivaram a população a “não sair de casa para votar” e espalhavam desinformação sobre a eleição, como a sugestão de que cidadãos “deixassem para votar em outro dia”. O FBI abriu uma investigação para apurar as ligações.

A pandemia também teve 1 grande impacto nas eleições, fazendo a modalidade de voto por correio bater recordes. Por causa das especificidades das eleições de 2020, vários Estados anunciaram que não saberiam os resultados na noite das eleições. Por isso, os resultados de algumas unidades federativas só serão conhecidos nos próximos dias.

*Esta reportagem está sendo atualizada.

anuncio patrocinado