Número de pessoas que desistiram de procurar emprego bate recorde

0

PNAC Contínua, divulgada pelo IBGE, mostra que 440 mil brasileiros entraram no grupo dos desalentados, levando o total a 5,9 milhões

 

Entre os altos números do desemprego em meio à pandemia do novo coronavírus, a quantidade recorde de pessoas que simplesmente desistiram de procurar trabalho é uma das notícias mais tristes.

Ao divulgar a PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) nesta sexta-feira (30), o IBGE revelou que 5,9 milhões de pessoas estão no grupo dos chamados desalentados, maior número desde 2012.

Entre junho e agosto, esse segmento ganhou 440 mil brasileiros, subindo 8,1% em comparação com o trimestre anterior, de março a maio.

Desalentados são aqueles que, apesar de terem condições de trabalhar e interesse, sucumbiram à crise e pararam de procurar emprego.

Na comparação com o mesmo trimestre de 2019, o crescimento desse grupo foi de 24,2%, com mais 1,1 milhão de pessoas nessa situação.

anuncio patrocinado