Atenção, pais! Álcool em gel não deve ir na mochila das crianças

0

Médicos alertam que as crianças menores não podem manusear frascos de álcool sem a presença de um adulto

 

 

A volta às aulas exige um novo comportamento de toda a comunidade escolar. As medidas de higiene de estudantes, funcionários e professores devem ser reforçadas para evitar o novo coronavírus.

Na hora de mandar as crianças para escola, os pais devem acrescentar na mochila máscaras suficientes para serem trocadas a cada duas horas ou sempre que estiverem úmidas.

Também é indicado enviar uma bolsinha sobressalente para que a criança separe as máscaras já usadas. “É preciso ensinar às crianças que as máscaras devem ser trocadas sempre”, explica a infectologista Ana Helena Gremoglio, do Hospital Águas Claras.

Mas, e o álcool em gel? Deve ser inserido no kit de higiene das crianças? A resposta é não, os médicos não indicam que o produto seja enviado na mochila dos estudantes até 12 anos. “O melhor é incentivar a higiene das mãos com água e sabão”, afirma Ana Helena.

Ela recomenda que a escola mantenha o álcool em gel acessível para os estudantes mais velhos – que já tenham capacidade de compreender as instruções de uso, mas que vigie a utilização pelos menores. “Frascos de álcool devem sempre ficar longe de crianças, há vários riscos envolvidos”, aponta.

A pediatra Nathália Sarkis, da rede de hospitais Santa Lúcia, explica que, devido a curiosidade, os menores podem ingerir o álcool ou ainda passar grande quantidade na pele, o que pode causar dermatites, ou nos olhos. “O uso pode ocorrer na escola, desde que seja supervisionado por um adulto. O produto não deve ficar ao alcance dos menores”, pontua.

Nathália Sarkis sugere ainda que a lavagem das mãos seja acompanhada pelos professores, de forma a assegurar a correta realização.

anuncio patrocinado