“O que nos resta é acreditar nos bombeiros”, diz irmão de jovem que caiu no Lago

0

Luis Gabriel da Silva Oliveira, 27 anos, caiu no Lago Paranoá na noite deste sábado (10/10) depois de passar o dia com os amigos em passeio de lancha

 

Enquanto equipe de mergulhadores buscavam pelo jovem Luis Gabriel da Silva Oliveira, 27 anos, que caiu no Lago Paranoá, na noite deste sábado (10/10), familiares acompanhavam o trabalho. “Confio plenamente no serviço do Corpo de Bombeiros e o que nos resta é acreditar que vão fazer o melhor trabalho possível e esperar em Deus que eles consigam trazer ele (Luis Gabriel) com vida”, afirmou o irmão mais velho de Luis Gabriel, Luciano da Silva Oliveira, 39 anos.

Luis Gabriel, que atualmente estava desempregado, passou o dia com amigos em um passeio de lancha no lago. Por volta das 19h30, os militares receberam a informação de que a embarcação na qual o jovem estava trafegava lentamente, mas, mesmo assim, o rapaz despencou do deck. Testemunhas chamaram o socorro imediatamente, mas, a vítima afundou repentinamente.

Filho caçula de três irmãos, Luis Gabriel é o único que mora com a mãe em Taguatinga. “Minha mãe não teve condições de acompanhar as buscas. Está muito abalada. Minha irmã também passou mal e não conseguiu acompanhar”, contou Luciano.

Fim de semana

Não era a primeira vez que o jovem curtia o fim de semana com os amigos em passeios de lancha. De acordo com o irmão e também com publicações nas redes sociais do jovem, todos os fins de semana, Luis Gabriel aproveitava os dias de sol no Lago Paranoá.

“Com relação ao fato, são informações que a gente não tem certeza ainda. Está sendo investigado. O que nos informaram é que ele desequilibrou, caiu da lancha e, como tinha um jet ski acoplado ao barco, ele bateu a cabeça e submergiu”, detalhou o irmão. Luciano acredita também que todos que estavam na embarcação haviam ingerido bebida alcoólica e estavam sem colete salva vidas. “São fatos gravíssimos. Tem fiscalização no lago, então tem que ser fiscalizado para inibir esse tipo de abuso”.

Uma moradora de Goiânia que veio passar o sábado na capital federal e passear de lancha com o marido presenciou o momento no qual os amigos de Luis Gabriel pediram socorro. A  mulher, que preferiu não se identificar, disse que o socorro veio muito rápido. “A gente estava passando na hora, perto da Ponte JK, vimos os bombeiros chegando, a movimentação, prestamos os primeiros socorros. Não estava chovendo, mas estava muito escuro. As pessoas estavam na lancha e tinha um amigo dele no jet ski. Uma cena horrível”.

Segundo Luciano, os pertences de Luis Gabriel ainda não foram achados. Nenhum dos amigos do rapaz, que estavam na embarcação, entrou em contato com a família.

Amigos

Nas redes sociais, amigos de Luis Gabriel não conseguem acreditar nas notícias. “Fala que é mentira, por favor”, comentou um seguidor. “Meu Deus, não estamos acreditando nisso”, pontuou outra. Em todos os comentários, eles pedem por orações e desejam que a situação se resolva logo.

anuncio patrocinado