Lobo-guará, símbolo da nova nota de R$ 200, pode ser visto no Cerrado graças a projetos de conservação

0
323

O anúncio do lançamento da cédula de R$ 200 pelo Banco Central na última semana causou surpresa e deu destaque ao lobo-guará, que estampará a nova nota. Um dos principais símbolos do Cerrado, o lobo-guará sofre ameaça de extinção, mas pode ser visto de perto em seu habitat natural graças a projetos de conservação.

A  Pousada Trijunção, situada na divisa dos estados de Goiás, Bahia e Minas Gerais, desenvolve um trabalho em parceria com a Associação Onçafari, que promove a conservação do meio ambiente e de espécies da fauna brasileira por meio do ecoturismo e estudos científicos. Graças a esses esforços, os hóspedes têm a oportunidade de avistar lobos-guará 100% selvagens em safáris realizados por guias especializados da Trijunção.

O lobo-guará aparece na lista oficial dos animais ameaçados de extinção do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e é classificado como quase ameaçado pela International Union for Conservation of Nature (IUCN). A maior ameaça ao animal é a perda de seu hábitat natural, causada pela degradação do meio ambiente e o avanço as atividades do agronegócio no bioma do Cerrado.

Apesar do nome, o lobo-guará não é exatamente um lobo, mas sim o maior canídeo nativo da América do Sul, podendo atingir até um metro de altura e pesar 30 quilos. Já o “guará” é uma palavra do tupi-guarani que remete à cor avermelhada dos pelos do bicho que é um ícone do Cerrado brasileiro. O guará também pode ser encontrado ainda em territórios de outros países como Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai e Peru.

AQUI  você confere mais informações sobre o Lobo-guará.

anuncio patrocinado