A situação no DF só piora já foi registrado 22 novas mortes e óbitos por coronavírus chegam a 1.023

0
Com multa de R$ 2 mil valendo, poucos circulam sem máscaras no DF

Segundo a estatística local, 933 vítimas moravam no DF e as demais residiam em outras unidades da Federação, mas faleceram no DF

 

Com 22 óbitos e 1.260 novos casos registrados no início da tarde desta quinta-feira (16/7), o Distrito Federal chega à marca de 1.023 mortes em decorrência do coronavírus. Já são 76.641 infectados no total.

Painel Covid-19, do Governo do Distrito Federal (GDF), indica que, das 1.023 vítimas, 933 moravam no DF. As demais residiam em outras unidades da Federação, mas faleceram em território brasiliense.

Os óbitos mais recentes do DF são de moradores de Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, Gama, Planaltina, Recanto das Emas, Guará, Pôr do Sol e Itapoã.

Entre as 76.641 pessoas que foram contaminadas, 62.159 (81,1%) se recuperaram. A Secretaria de Saúde do DF considera como recuperados aqueles pacientes que tiveram os primeiros sintomas há mais de 14 dias e não estão hospitalizados.

 

Perfil

A maioria dos infectados pela Covid-19 no DF são mulheres, que representam 52,6% (40.298) do total de casos confirmados.

No caso dos óbitos, os homens são a maioria. Entre as 1.023 vítimas, 593 (58%) são do sexo masculino. A faixa etária com maior número de casos é a de 60 anos ou mais, com 743 ocorrências.

Bares e restaurantes

Após tímido movimento de clientes na hora do almoço e no happy hour, depois de quatro meses de portas fechadas, bares e restaurantes do Distrito Federal ficaram lotados na noite dessa quarta-feira (15/7).

Depois das 21h, muitos estabelecimentos do Sudoeste, da Asa Norte e de Taguatinga estavam com mesas e cadeiras ocupadas. Para cumprir decreto governamental, os empresários liberaram somente 50% dos salões, uma medida a fim de fazer valer o distanciamento de pelo menos 2 metros entre as pessoas.

anuncio patrocinado
Anunciando...