Interdição de tesourinhas divide opiniões de moradores

0
31

Quatro quadras das Asas Sul e Norte recebem reparos simultaneamente. Desvio é feito para os eixinhos W e L

 

Os Moradores do Distrito Federal, principalmente das Asa Sul e Norte, precisam se preparar para um ano de muitas alterações no trânsito. Empresas de engenharia começaram reparos em vários viadutos da cidade nesta semana. Os acessos para a 103/104 Sul, a 207/208 Norte e a 215/216 Norte foram fechados para manutenção e devem permanecer bloqueados durante três meses. Na próxima semana, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) pretende interditar os acessos da tesourinha na 115/116 Sul. A escolha das quadras foi baseada em um levantamento de risco feito pelo órgão após o desabamento do viaduto da Galeria dos Estados, em fevereiro de 2018.
Para melhorar o fluxo nas vias onde houve interdição, o Departamento de Trânsito (Detran-DF) aumentou o tempo dos semáforos nas entrequadras e fez desvios para os eixinhos L e W. Com a conclusão das obras, as equipes vão passar para outros locais, até que todos os viadutos e tesourinhas estejam revitalizados.

No caso da Asa Sul, os viadutos ficarão sem as atuais cerâmicas, com o concreto aparente. “Toda estrutura de concreto tem desgaste natural com o passar do tempo. Então, a revitalização é para dar mais durabilidade, evitar queda de materiais, deterioração e perda da estrutura. É para que o concreto tenha uma sobrevida maior”, explica o engenheiro responsável pelos reparos da 103/104 Sul, Humberto Silva, 55 anos.

Opiniões divididas

Os reparos foram bem recebidos pelos moradores, mas causam discussões no comércio por terem sido iniciados no fim do ano. Empresários da 215 Norte relatam que as vendas já diminuíram após as mudanças de acesso para a quadra, feitas há 10 dias. “Prejudicou a quadra toda. Nosso movimento caiu muito. Tinha muita gente que vinha da W3 Norte, e ter que fazer um balão imenso faz com que não venham aqui”, afirma a supervisora de uma panificadora na 215 Norte, Juliana Vieira, 32. O dono de um estabelecimento próximo à padaria, Rodrigo Guimarães, 37, confirma: “o trânsito fica ruim, e a pessoa não passa mais aqui. Deveriam deixar isso para depois do Natal. Nesses dias em que está fechado, minhas vendas diminuíram 15%. As vendas já estão bem ruins, e ainda diminui na época em que poderíamos faturar um pouco. Tinha que ser de outra forma”.

Na Asa Sul, a preocupação é a mesma. O dono de um salão de beleza na Quadra 103 foi pego de surpresa pelo fechamento da tesourinha que dá acesso à quadra, na última segunda-feira, e teme pela diminuição de clientes. “Acho que começou no mês errado. É mês de chuva e pode atrapalhar. O comércio está ruim e ainda vai fazer no Natal? Por que não esperou janeiro?”, questiona Alexandre Neves, 52. “Tem que ter planejamento. Outros comerciantes também estão reclamando. Todo mundo sofre com isso”, diz.

A aposentada Renata Aragão, 60, conta que o bloqueio da tesourinha mudou a dinâmica da 216 Norte e diz não se importar com novos percursos. “Se é para melhorar, não tem problema.” Contudo, afirma que o bloqueio dos acessos para tesourinhas provoca manobras perigosas dos condutores. “Pela falta de retorno, os carros fazem ‘gatos’. Acho um risco para motos e bicicletas. Já vi um atropelamento por conta disso”, pontua.

Trabalho preventivo

Os viadutos das tesourinhas das quadras 105/106 e 205/20 da Asa Norte estarão interditados das 9h30 às 11h desta quarta-feira (4/12) para uma vistoria preventiva da Secretaria de Obras e Infraestrutura. O bloqueio será feito pela equipe do Detran, que desviará o trânsito para os eixinhos L e W. Até o fim deste ano, todos os viadutos das tesourinhas do Plano Piloto serão vistoriados para a identificação de falhas estruturais.

Além das universidades, participam do grupo de trabalho de vistoria seis universidades parceiras, os conselhos Regional de Engenharia (Crea-DF) e de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico (Codese-DF), a Defesa Civil e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF). Os relatórios das vistorias serão encaminhados para a Novacap, que garante que nenhum viaduto está em perigo. “Não foi detectado risco de desabamento, é apenas para manutenções preventivas das estruturas dos viadutos”, diz trecho da nota encaminhada pela empresa.

Vistorias

Dias e locais de interdição — Das 9h30 às 11h

Dezembro

Dia 5
Acesso às tesourinhas da 107/108 e da 207/208 da Asa Sul
 
Dia 6 
Acesso às tesourinhas da 107/108 e da 207/208 da Asa Norte
 
Dia 9
Acesso às tesourinhas da 109/110 e da 209/210 da Asa Sul
 
Dia 10
Acesso às tesourinhas da 109/110 e da 209/210 da Asa Norte
 
Dia 11
Acesso às tesourinhas da 111/112 e da 211/212 da Asa Sul
 
Dia 12 
Acesso às tesourinhas da 111/112 e da 211/212 da Asa Norte
 
Dia 13
Acesso às tesourinhas da 113/114 e da 213/214 da Asa Sul
 
Dia 16
Acesso às tesourinhas da 113/114 e da 213/214 da Asa Norte
anuncio patrocinado