Miliciano “Popeye” vai ao dentista e acaba fuzilado na cadeira

0

Caso ocorreu no Rio de Janeiro. A vítima estava na cadeira de consultas. Dentista e auxiliar foram feridos

 

 

Um homem ligado às milícias do Rio de Janeiro foi morto, na noite da última terça-feira (05/11/2019) durante atendimento dentário. Ele estava em um consultório no bairro de Vargem Pequena, na zona oeste da cidade, quando um grupo armado entrou e iniciou os disparos. Alexsander da Silva Monteiro, de 41 anos, conhecido como Popeye, morreu no local.

De acordo com informações do jornal Extra, testemunhas contaram que os assassinos chegaram ao local em um carro preto e um táxi. Eles dispararam ao menos 20 tiros contra a Alexsander. O corpo do miliciano ficou em cima da cadeira, onde era realizado o atendimento. Tanto o dentista quanto a recepcionista ficaram feridos. Ainda não há informações sobre o estado de saúde de ambos.

Policiais militares do 31º BPM foram acionados. A área foi isolada para realização de perícia, feita pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). O caso ocorreu próximo ao conjunto residencial César Maia (foto em destaque).

Uma das linhas de investigação é de que o assassinato de Popeye tenha ocorrido devido a uma disputa pela expansão do grupo paramilitar que ele comanda. Os policiais, porém, não descartam outras motivações para a execução. Nesta quarta-feira, equipes da DH fazem diligências em busca de provas contra os mandantes do assassinato e os executores do crime.
anuncio patrocinado