RJ: Prefeitura critica censura da Globo a Crivella na Bienal

0
41

Poder municipal diz que houve manipulação dos fatos na cobertura do evento

 

A Prefeitura do Rio de Janeiro criticou a cobertura feita pela Rede Globo, nos eventos relativos à determinação do prefeito Marcelo Crivella de retirar de circulação uma HQ que continha conteúdo homossexual, à venda na Bienal do Livro. O poder municipal se manifestou em nota divulgada na noite deste domingo (8).

De acordo com a prefeitura, o poder público recebeu denúncias de que na Bienal estavam sendo vendidos livros infantojuvenis de maneira indevida. E que, ao receber a reclamação, o município cumpriu seu papel de advertir que o conteúdo precisava ser comercializado com embalagem lacrada, como descrito no Estatuto da Criança e do Adolescente.

No entanto, segundo a prefeitura, a Globo classificou o ato como censura, ao mesmo tempo em que se negou a divulgar um vídeo em que o prefeito explicou as razões para que determinasse a fiscalização do evento.

– A Rede Globo se negou a exibir no Programa Fantástico deste domingo (8) o vídeo feito pelo prefeito explicando os motivos que levaram à ação na Bienal. Também não solicitou entrevista com o prefeito sobre o tema. Veiculou, no entanto, as críticas dos que não aprovaram a medida. Isso, sim, é censura – afirmou a nota.

O executivo municipal encerrou a nota dizendo que a decisão da emissora viola os próprios princípios editoriais da empresa, que é o de ouvir todas as partes, e deixou um questionamento.

– Mais uma vez, a Rede Globo negou o direito ao contraditório, impondo aos telespectadores sua versão dos fatos. O que a Globo quer com isso, além de manipular a opinião pública? – encerrou.