O que levar em consideração na hora de comprar barrinhas de cereal

0

Algumas opções não são tão saudáveis quanto parecem e incluem uma lista de componentes químicos em suas formulações

 

As barrinhas de cereal, por serem muito práticas, estão entre as principais opções de lanches rápidos para levar na bolsa. No entanto, é bom que se saiba que elas não são tão saudáveis quanto parecem, pois muitas são ultraprocessadas. Isso significa que possuem uma extensa lista de ingredientes, o que não caracteriza uma alternativa saudável.

De acordo com o Guia Alimentar da População Brasileira, espécie de glossário do Ministério da Saúde com diretrizes para orientar as escolhas alimentares, produtos ultraprocessados são aqueles que têm diferentes versões e formas de açúcar e gordura em sua composição. E contém ainda aditivos: corantes, realçadores de sabor e outros ingredientes sintetizados em laboratório.

Segundo a nutricionista Ana Luísa de Souza Barreto, quem deseja ter uma alimentação mais saudável deve verificar os rótulos, conferir a lista de ingredientes e reconhecer quando há componentes químicos. “Não tem problema a barrinha ser adoçada, desde que seja com um ingrediente que a pessoa tenha familiaridade, como mel, açúcar mascavo e não xarope de glicose ou maltrodextrina”, pondera.

Como sugestões mais saudáveis, a profissional indica barrinhas que tenham ingredientes conhecidos, como cereais, aveia, quinoa, flocos integrais, frutas secas ou mix de oleaginosas.

anuncio patrocinado