Região de Saúde Norte zera fila de espera da radiologia ambulatorial

0
7

A chegada de novos profissionais ao Hospital de Sobradinho permitiu oferecer mais vagas para o exame

A demanda reprimida da radiologia ambulatorial – pelo menos 3 mil pacientes aguardavam para fazer o exame – foi, enfim, zerada na Região de Saúde Norte. O feito foi possível graças à chegada de cinco novos técnicos de Radiologia ao Hospital Regional de Sobradinho (HRS).

Há um ano, a unidade não oferecia vagas e os pacientes eram encaminhados ao Hospital Regional de Planaltina (HRP) e ao Hospital de Apoio.

“A gente tinha uma oferta de 130 vagas para o exame, por mês. Com a chegada da força de trabalho, subimos para uma oferta entre 250 e 300 vagas”, comemora o gerente de Regulação da Região de Saúde Norte, José Luís Braga de Faria.

Ele conta que entram cerca de 20 novas solicitações no sistema por dia.

O tempo de espera para fazer o exame também vai diminuir. Antes, dependendo da classificação de risco, poderia demorar de dois a cinco meses de espera.

“Agora, com mais profissionais, o tempo máximo de espera para a realização do exame é de até seis dias”, informa José Luís.

O superintendente da Região de Saúde Norte, Ricardo Tavares Mendes, esclarece que a conquista proporciona uma melhor assistência. “O paciente, com o diagnóstico mais rápido, retorna para a consulta já com os exames solicitados em tempo oportuno, com início rápido do tratamento”, ressalta.

E Mendes lembra: toda doença tratada no início, com diagnóstico precoce, tem uma resposta mais efetiva, e com grande possibilidade de cura, principalmente nos casos de câncer. “Daí a grande importância dos exames realizados, como a mamografia, por exemplo”.

Com informação da Agência Saúde/Secretaria de Saúde do DF