MEC divulga resultado da segunda edição do Sisu em 2019

0
12

Os aprovados devem fazer matrícula nas instituições de ensino a partir de quarta-feira (12)

 

Os que se inscreveram na segunda edição do ano do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) podem conferir o resultado: o Ministério da Educação (MEC) divulgou, nesta segunda-feira (10/6), divulgou o nome dos candidatos selecionados.

O programa se baseia nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para escolher alunos para estudar em instituições de ensino superior públicas. Para conferir se você passou, acesse o site do Sisu. Nesta edição, foram oferecidas 59.028 vagas ofertadas em uma das 76 instituições de ensino superior participantes.

Passei. E agora?

Para conferir se você passou, é possível logar com o número de inscrição e a senha. As matrículas nas universidades devem ser feitas entre quarta-feira (12/6) e a próxima segunda-feira (17/6).

Não passei. E agora?

Ainda existe esperança: os candidatos em lista de espera devem ser convocados em 19 de junho. Os não selecionados deverão acessar novamente o site do Sisu para registrar em qual das duas vagas escolhidas durante a fase de inscrição desejam participar da lista de espera.
O prazo para manifestar interesse na lista de espera começa nesta terça (11/6) e vai até segunda (17/6). Nessa etapa, é preciso fazer o acompanhamento da convocação para matrícula com a instituição escolhida.

Inscrições

O Sisu registrou 1.213.679 inscrições e 640.205 candidatos inscritos, já que cada pessoa pode se candidatar a até duas opções de curso. Os valores representam alta de 24,3% e de 25,9%, respectivamente, com relação às quantidades de inscrições e inscritos em 2018.

Os mais concorridos

Os cursos mais procurados nesta edição foram medicina, direito e administração. Confira detalhes:
  • Medicina: 169.711 inscrições para 1.446 vagas (117,37 inscrições por vaga);
  • Direito: 64.933 inscrições para 1.459 vagas (44,51 inscrições por vaga);
  • Administração: 60.156 inscrições para 1.996 vagas (30,14 inscrições por vaga).

Notas de corte

A maior nota de corte foi registrada no curso de direito, no sistema de ampla concorrência, da Universidade Federal Fluminense (UFF), câmpus Aterrado: 838,68 pontos. Em terceiro lugar, ficou o mesmo curso e na mesma instituição, mas no sistema de cotas, com 825,41 pontos.
A graduação com a segunda maior nota mínima do país foi engenharia química, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), pela lei de cotas: com 837,5 pontos. Em quarto lugar, ficou medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), pela ampla concorrência: 819,51 pontos.